Passes de trem pela Europa: Como usar? Vale a pena? Qual o melhor passe para a minha viagem?

Publicado por em 05/04/2011

Rogerio Milani

passes-trem-ticket-europa-viajando-bem-e-ebarato-pela-europa

Já fazia um tempinho que eu pensava em escrever algo sobre os passes de trem. E então veio a pergunta da Dani De Lucca: “Vale a pena ou não comprar um passe de trem?”. A resposta é sempre: depende. Depende dos países que serão visitados, depende do tempo de viagem, depende de quantos trajetos serão feitos utilizando o passe, depende, depende… Mas quando for vantagem usar o passe, com certeza você estará economizando na sua viagem, e muito, além de poder conhecer muitas cidades em um curto espaço de tempo.

Para aqueles que farão uma, duas, três viagens de trem, o passe não compensa, vale mais a pena comprar os tickets individualmente.

Também não compensa quando se tem poucos trechos de viagens, e que sejam longos. Aí o negócio é voar de low-cost, usando sempre a regrinha básica: para viagens de até 3 ou 4 horas de duração, compensa ir de trem. Acima disto normalmente é melhor optar por uma companhia aérea de baixo custo.(low-cost), nunca esquecendo de calcular uma hora para deslocamento até o aeroporto, mais uma hora para check-in e espera do voo, além de mais uma hora para deslocamento do aeroporto até a estação central da cidade destino. Lembrando: os preços das low-costs muitas vezes são inferiores aos dos trens.

Aqui vale mais uma informação: sempre comparar o valor total das passagens aéreas dos voos internos compradas junto com a passagem Brasil/Europa/Brasil com o valor total dos tickets comprados individualmente em cias normais ou low-costs.

Voltando ao assunto principal aqui, um passe de trem vale a pena quando se fará muitas viagens dentro de um país, entre 2 a 5 países, ou entre diversos países, num determinado período de tempo. Você compra o passe, recebe em sua casa pelos correios, e então viaja para a Europa com ele em mãos. Ou então adquire o seu passe diretamente em uma estação de trem na Europa, apresentando seu passaporte..

A grande vantagem de um passe, sem dúvida, é a flexibilidade de não precisar reservar assentos ou horários para viajar, bastando chegar na estação e entrar no vagão, onde o fiscal irá consultar o seu passe. Porém, em alguns trens específicos, principalmente os mais populares e os de alta velocidade, é obrigatório fazer a reserva via internet ou então no guichê da estação, pois costumam ser muito procurados. E esta reserva terá um custo adicional e não está coberta pelo passe. Para não ter que gastar a mais, o caminho é optar por trens alternativos, que farão a rota em um tempo maior.

O controle será feito totalmente por você, carimbando ele no guichê da estação antes da primeira utilização e depois anotando, no caso dos passes flexíveis, cada viagem feita.

O valor de um passe varia de acordo com a classe que se deseja viajar, primeira ou segunda, e também pelo perfil do usuário: jovem, adulto ou família.

Para obter maiores descontos no passe, vale a pena comprar para 2 pessoas ou grupo de até 5 pessoas, utilizando o chamado Saver Pass, que dá desconto de 15% em cada passe. Mas lembre-se: todos deverão fazer as viagens juntos, já que o nome de todos virá em um único passe.

Você poderá fazer quantas viagens conseguir em um único dia, já que o passe é contado por dias, não por trechos viajados. Só fique atento à regra do trem noturno: a partir das 19h30, já está valendo o dia seguinte.

Vamos aos tipos de passes e suas utilizações.

Eurail Global Pass

Viagem por vários países em 30 dias ou mais

Este passe vale a pena para quem for viajar bastante tempo, 30 dias ou mais, e tem o objetivo de conhecer muitas cidades durante este tempo. A partir de 6 cidades já compensa, com certeza, adquirir o passe. Há a opção de comprar o passe flexível, onde você poderá contar os dias de viagem alternadamente, ou o consecutivo, que contará os dias de viagem em sequência a partir do primeiro trecho.

Passes disponíveis: de 10 a 90 dias, consecutivos ou flexíveis.

Países cobertos pelo Eurail Global Pass: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Dinamarca, Eslovênia, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Noruega, Portugal, República Tcheca, Romênia, Suécia e Suíça.

+ informações e tarifas, clique aqui

Eurail Select Pass

Viagem por 3, 4 ou 5 países fronteiriços

Este passe é ideal para quem for fazer bastante viagens entre 3, 4 ou 5 países que fazem fronteira entre si. Você selecionará, no ato da compra do passe, os países que pretende visitar, entre aqueles 22 que estão cobertos pelo passe.

Passes disponíveis: de 5 a 15 dias, flexíveis, para usar em 2 meses

+ informações e tarifas, clique aqui

Eurail Regional Pass

Viagem para uma determinada região ou dupla de países fronteiriços

O Regional Pass é indicado para quem for viajar entre dois países fronteiriços e dentro deles, conhecendo várias cidades em um determinado tempo. Há também o Regional Pass que contempla mais de 2 países do Leste Europeu e também da Escandinávia.

Passes disponíveis: de 4 a 10 dias de viagem, flexíveis, para usar em 2 meses.

+ informações e tarifas, clique aqui

Eurail One Country Pass

Viagens dentro de um único país

Este passe é indicado para quem pretende viajar bastante dentro de um único país, num período de até 2 meses. Os mais vendidos são Itália e Espanha.

Passes disponíveis: de 3 a 10 dias de viagem, flexíveis, para usar em até 2 meses.

+ informações e tarifas, clique aqui

Britrail Pass

Viagens pela Grã-Bretanha

Para os que pretendem viajar de trem por Inglaterra, Escócia e País de Gales, países que não fazem parte dos passes Eurail.

Passes disponíveis: de 3 a 30 dias no passe consecutivo e de 3 a 22 dias para os passes flexíveis, para usar em até 2 meses.

+ informações e tarifas, clique aqui

_______________________________________________________

Recomendados pelo blogueiro para uma viagem perfeita na Europa
Alugue seu carro
Reserve seu hotel
Compre seu ticket de trem
Evite filas comprando ingressos antecipados
Organize passeios nas cidades e arredores
Reserve seu voo
Viaje tranquilo com seu seguro viagem

_______________________________________________________

banners05animado01

Tags

98 Comentários

  1. ola! estou adorando seu site e pegando varias dicas! Irei para Europa em Maio/14, chegando em Madri no dia 12. De Madri, iremos para Barcelona no dia 14 de manha, com um trem rápido, e de Barcelona não sei pra onde ir, pois os itinerários de trem não aparecem… meu roteiro inclui Paris, Roma e Monaco! Pra qual deles seriam mais interessante e barato ir direto de Barcelona?
    Estamos pensando em pegar o global pass.. visto que conheceremos varias cidades.. mas minha duvida é se esse pass vale para todos os trens, de todas as cias.. e se o up a mais para pagar pela reserva não acaba tirando a vantagem desse tipo de passe! Vamos viajar muito, em pouco tempo.. a principio o itinerário é Madri-Barcelona-Monaco-Milao-Roma-Florença-Veneza-Alpes Suiços-Vienna-Praga-Amsterdã-Paris-Londre.. isso em 20 dias! Aproveitaremos para viajar de noite.. por isso fica a questão dos pagamentos de reserva de leito.. sera que vale a pena?

    Comente
    • Rogerio Milani

      Oi Fabiane, tudo bem?!

      Eu acho que é muita cidade para tão pouco tempo…. Se eu fosse fazer todas estas cidades, diria que precisaria de pelo menos 40/45 dias, senão vão passar a maior parte do tempo nos trilhos… Ou então retiraria algumas destas cidades, tentando deixar pelo menos 3 dias para cada lugar e organizaria os trajetos de forma a fazer os mais longos voando, o que sairá bem mais barato e será muito mais cômodo do que de trem, seja com ticket individual ou por passe, ok?! Viagens acima de 5 horas de trem já vale a pena trocar por um voo low cost.

      Abraço!

      Comente
  2. Boa tarde,

    Li na materia que não é recomendado o trem para longas distâncias, correto? Segue meu roteiro de viagem abaixo:

    Roma -> Barcelona
    Barcelona -> Paris
    Paris -> Londres
    Londres -> Amsterdam
    Amsterdam -> Berlim
    Berlim -> Praga
    Praga -> Viena
    Viena -> Atenas

    Sendo assim, o que não compensa ser feito de trem? Imagino que Roma-Barcelona-Paris, além de Viena-Atenas, correto? Todo o resto é vantajoso?

    Mas há outro porém. Vi a venda passes ilimitados para viagens durante “x” dias, em algumas companhias de trem. No meu caso, 30 dias, sairia 1200 euros, isso para duas pessoas. Acha que vale a pena? Caso positivo, ai passa a valer a pena também as viagens longas, já que estarão inclusas?

    Obrigado!!!!!

    Comente
    • Rogerio Milani

      Olá Thiago, tudo bem?!

      Não que não seja recomendado, mas de acordo com minhas experiências e levando em conta o custoxbenefício, a regrinha das 5 horas funciona bem. Mas sempre é bom comparar todos os trechos fazendo via trem, low cost ou até bus para comparar e decidir.

      No teu roteiro a rota Amsterdã/Berlim também poderá ser uma boa voando via low-cost.

      Caso pretenda adquirir passe, vale a pena somar todos os trechos que faria tanto voando como de trem para ver se o passe vai valer a pena ou não. Lembrando que os trens de alta velocidade requerem reserva prévia e pagamento da diferença, mesmo com passe, ok?! Fica sempre bem atento à todas regras do site da Rail Europe.

      E caso opte pelo passe, aí sim faça todas as viagens com ele, deixando as viagens mais longas para fazer durante a madrugada, economizando assim uma graninha com hospedagem.

      Abraço!

      Comente
  3. Olá Rogério, td bem?

    deixa eu te perguntar uma coisa Rogério… vc acha que com esse aumento do iof, valeria a pena eu levar, para a minha viagem com minha esposa para Paris (por 7 dias), uma maior quantidade de dinheiro em espécie, ou continuo com a maior quantidade em cartão pré-pago???

    Outra coisa, pois a minha esposa está ficando nervosa com o aumento do euro, nos outros anos eu não acompanhava a flutuação do valor da moeda e, neste momento, o euro está bem alto… existe alguma tendência para esta época do ano (por ele estar tão alto) e provavelmente nos próximos meses deve haver uma queda no valor??? Foi assim em anos anteriores???

    E por último… para estes 7 dias em Paris (para eu e minha mulher) vamos levar apenas algo em torno de 4000 euros, sendo que já temos as passagens aéreas e as diárias no hotel pagas e também temos ingresso para 02 passeios já certos… vc acha que este valor que vou levar é pouco para alimentação e compras e talvez mais alguns ingressos, ou é suficiente???? (Me ajudando com esta dúvida, estará me ajudando a acalmar, ou não, a minha esposa!rsrsrs)

    Valeu…
    Abçs e Feliz Ano Novo!!!!

    Comente
    • Rogerio Milani

      Oi Carlos!

      Se você creditou euros antes da medida do governo, leve o cartão, pois o IOF é retido no momento da recarga do cartão. Caso contrário, vá de grana em mãos, pois a cada 1000 euros nos cartões a mordida será de 63,80 euros. E se for preciso, utilize o cartão de crédito, que agora se equiparou novamente aos cartões de débito no caso do IOF.

      Sempre tivemos altos e baixo e, pelo menos nos últimos 2 anos, as altas vieram sempre na metade do ano e desde maio do ano passado o euro está estacionado entre 3 e 3,30 reais. Não tenho condições de fazer nenhuma previsão, só recomendo que, com a viagem marcada, já compre os euros o quanto antes e para de olhar o câmbio! 😀

      Carlos, 4000 mil euros para 7 dias em Paris, para gastos com alimentação, transporte, ingressos e compras é mais do que suficiente. Será uma viagem bem confortável!

      Relaxa e vai com tudo Carlos!

      Abraço!

      Comente
  4. Olá Rogério!!

    Valeu pela dica… minha esposa está bem mais tranquila agora!! rsrs

    Quanto ao cartão de crédito… as lojas são como aqui no Brasil, que sempre dá pra parcelar ou é mais difícil encontrar uma que parcele??

    Abraço!!!

    Comente
    • Rogerio Milani

      Legal Carlos!

      No exterior o cartão de crédito não permite parcelamento, ou seja, as compras serão sempre à vista.

      Abraço!

      Comente
  5. Rogério, bom dia!

    Estou vendo o seu blog, e sinceramente… Estou derretendo! Aí…quantos lugares bons, encantadores.

    Nunca sai do meu país, e esse ano estou com muita vontade de conhecer a Europa…e vou!

    Pensei nos seguintes países:

     França (Paris) – 6 dias;
     Inglaterra (Londres) – 4 dias;
     Holanda (Amsterdã)- 4 dias;
     Alemanha (Berlim)- 3 dias;
     Itália (Roma) – 3 dias.

    O que você achou deste roteiro? Alguma sugestão?
    Minha tia mora em Lyon… Posso ficar hospedada lá também.
    Vou comprar a minha passagem aqui, e vou levar cerca de R$6.000,00. Consigo passar tranquila? Gostaria que você indicasse albergues nesses locais.

    OBS: Não achei outro campo para fazer essa pergunta.

    Estou no aguardo.

    Comente
    • Rogerio Milani

      Oi Tássila, tudo bem?!

      Gostei do roteiro, eu só mudaria a ordem para Londres – Paris – Amsterdã – Berlim – Roma. E fecharia voo partindo do Brasil para Londres e voltando para o Brasil de Roma, ok?!

      Se o perfil for uma viagem bem econômica, este valor de 6000 está de bom tamanho, terá aí algo como 90 euros por dia para hospedagem, alimentação, transportes entre cidades, transporte público e ingressos.

      Para ver albergues, vá de Booking.com!

      Abraço!

      Comente
      • Boa tarde!

        Rogerio, mudei o meu roteiro… da uma olhada, vou viajar dia 22/09… O que sugere desta vez, por onde devo iniciar???

         França (Paris) – 4 dias;
         Inglaterra (Londres) – 5 dias;
         Holanda (Amsterdã)- 5 dias;
         Alemanha (Berlim)- 3 dias;
         Espanha – 5 dias

        beijos

      • Rogerio Milani

        Oi Tássila, os primeiros trechos eu manteria e então voaria para a Espanha, onde terminaria a viagem, ou então faria o inverso, se valores das passagens ficarem menores, ok?!

        Abraço!

      • Oi, embarco dia 22 de setembro… Já fechei quase tudo… Veja se fiz correto:

        Vou ficar 6 dias em Barcelona… 4 dias em Paris….2 dias em Amsterdã…7 dias em Londres e 4 dias em Berlin… Depois volto para São Paulo.

        Comprei um voo de Amsterdã para Londres e de Londres para Berlin, mas e o restante? O que vale mais a pena? Por favor, só falta isso para eu fechar… Aguardo a sua sugestão.

      • Outra coisa, gostaria muito de conhecer a caverna de gelo de Eisriesenwelt – fica na Áustria, o que vc sugere? Você acha que rola fazer nesses dias? Ou eu deixo para a próxima viagem?

      • Rogerio Milani

        Oi Tássila, tudo bem?!

        Eu faria assim, conforme teu itinerário definido:

        Eu voaria de Barcelona para Paris (www.skyscanner.com.br) e depois pegaria o trem para Amsterdã (www.thalys.com). E deixaria a Áustria para uma próxima viagem, focando estes 4 dias em Berlim e arredores.

        Abraço e ótima viagem!

  6. Excelente Blog Rogério!
    Vou com minha mãe e irmã para Viena, Praga e Depois Budapeste. O tempo de trem de Praga a Budapeste é de 8 horas. Parece que seria mais facil ir de aviao mas me assustei com as condições de voo e tarifar carissimas. Qual compania aerea vc me indica? Ou vou de trem mesmo?
    Muito obrigada !

    Comente
    • Rogerio Milani

      Oi Ana Gabriela, o ideal é fazer este roteiro nesta ordem: Praga – Viena – Budapeste, daí poderão fazer todos os trajetos de trem em viagens mais curtas. Ou também o inverso, claro!

      Abraço!

      Comente
  7. Olá Rogério, blz?

    Vou em agosto para o reino unido. Tava pensando em comprar o passe de 15 dias pra viajar pela Inglaterra e Escócia. Meu receio é sobre as reserva. Por exemplo, trajetos longos e com muita demanda como Londres – Manchester, Londres – Cardiff, Manchester – Edimburgo e Edimburgo – Glasgow, eu preciso reservar com antecedência?

    Em relação as outros trajetos curtos, é só chegar com meu bilhete e entra no trem? E caso esteja lotado? Tem alguma dica além dessas que você possa me dar em relação aos trens no Reino Unido?

    Esse ticket vale pro metro?

    Basicamente, são essas minhas dúvidas…haha
    Abraços.

    Comente
    • Rogerio Milani

      Oi Daniel!

      Com o passe em mãos você entrará no site da Rail Europe e então poderá verificar ou simular quais trechos necessitam reserva ou não, daí ficará mais fácil para você organizar sua viagem. Mas normalmente os trens de curtas distâncias e com bastante horário não requisitam reserva.

      Abraço!

      Comente
  8. Rogerio,

    Muito boas suas dicas.

    Estudando os sites de passes ferroviários dois pontos me chamaram a atenção:

    1) Eles sempre aconselham reservas com semanas ou meses de antecedência. Precisa tanto tempo assim?

    2) Comprar o passe pela internet não é difícil, mas não há como fazer reservas online, pelo menos para os trens da Alemanha. Neste caso só ligando para um escritório nesse país. Tem como resolver esse problema da reserva via internet?

    Grata,

    MArisa

    Comente
    • Rogerio Milani

      Oi Marisa, tudo bem?!

      Sim, muitos trechos, principalmente os de alta velocidade, viagens noturnas ou muito procurados necessitam de reserva sim, principalmente os de primeira classe, e quanto antes melhor, pois há um limite em cada trem para portadores de passes. Esta a grande desvantagem deste tipo de ticket… 🙁 Na compra do passe você receberá um caderninho com todos horários e trechos, além da informação se é necessário reservar ou não. Não confie muito nisto, tente reservar em todos os trechos, exceto trens lentos e regionais, ok?! Se teu passe for de segunda classe, é mais fácil conseguir lugar e poderá reservar um pouco antes da viagem ou até diretamente na estação, uns 2 ou 3 dias antes.

      Para viagens dentro da Suiça e Alemanha é mais tranquilo, pois sempre há lugar, ainda mais se teu passe for para a segunda classe. Já na primeira complica bastante, pois há um limite maior ainda por trem ou viagem. No caso da Alemanha, só por telefone mesmo ou, então, sugiro a compra do passe em agência, daí poderá contar com eles para estas reservas e outras infos, ok?!

      Abraço!

      Comente
  9. Boa Noite ! Rogério !
    Prefiro comprar os tickets direto na estação , assim que chegar do que on line. Já andei pesquisando, mas é difícil decidir. Entendi que no meu caso seria o Eurail Global pass ou Eurail Select Pass. Estou indo em agosto.
    No ano passado comprei direto nas estações. Assim que chegava em uma cidade já comprava o próximo destino. Dessa forma sempre sairá mais caro???
    Apesar de falar um pouco de inglês é sempre difícil ter certeza que vai fazer a melhor compra. Já tenho hotéis reservados, e meu destino é: Munique , Berlim,Praga,Viena,Budapeste e volto a Munique para embarque de volta.
    Agradeço qualquer esclarecimento a respeito.
    Abços, Val

    Comente
  10. Bom dia! Rogerio! Parabéns pelo site e prontidão. Pretendo viajar com minha esposa para Europa em janeiro/15. Nosso roteiro será a principio Frankfurt, Paris, Roma e Frankfurt. Vamos de trem. Não temos experiências em viagens internacionais. Mas queremos aproveitar o para ver paisagens e bater pernas. Agora uma de minhas preocupações será o frio. Temos tempo pra fazer uma boa programação e estudar nossas rotas. Será um grande empecilho? Ou podemos curtir o barato? Bem a segunda duvida é se podemos utilizar o global pass 15 dias nos metrôs tb?

    De qualquer forma obrigado pela atenção!
    Abraço!

    Comente
    • Rogerio Milani

      Oi Everton!

      Não vou dizer que o frio não atrapalha, assim como o calor insuportável.. .hehe! Mas dá para curtir numa boa, vestindo-se de maneira adequada para encarar o frio na rua e as altas temperaturas dos ambientes como lojas, restaurantes, hotéis.

      Sobre o passe, ele não permite o uso do metrô, somente de trem dentro do país ou entre os países do teu passe, ok?! A hão ser que tenham lançado algo diferente, contemplando também o transporte público local. Recomendo que leia atentamente as regras do passe antes de usar.

      Abraço!

      Comente
  11. Gostaria que vc me indicasse qual companhia de trem posso comprar o trecho Paris x Bruxelas.

    Comente
  12. Bom dia Rogerio. Vou com meu marido para Europa em Dezembro… Gostaria de uma dica sua, referente a passes de trem… o que compensa mais? comprarmos o Eurail Pass ou trechoc por trecho…. vamos dia 20/12 e retornaremos dia 12/01/15. Faremos Barcelona 21/12 a 26/12, Paris 26/12 a 02/01 (qdo estivermos em Paris, pretendemos passar o dia em Bruges), Londres 02/01 a 05/01/15 , Amsterdam 05/01/15 a 07/01/15… e do dia 07/01/15 a 12/01/15 ainda nao decidimos o que faremos, uma vez que nosso voo de volta para o Brasil, sai de Barcelona. Será que compensa comprarmos o eurail pass? e como seria isso? me falaram que posso viajar pela Easy jet, porem também dizem que nesta época os aeroportos fecham bastante por conta da neve. Obrigada pela atenção. Camila

    Comente
    • Rogerio Milani

      Oi Camila!

      O Eurail valerá a pena se pretendem viajar de primeira classe e forem usar bastante o trem para explorar arredores por onde passarão. Mesmo assim terão que reservar os trens mais procurados e rápidos, que estarão listados no guia que receberão com o passe. Além deste caso, que seria mais pelo conforto e não somente pela economia, outra forma do passe valer a pena é quando a ideia é explorar bastante um único país, usando bastante o trem para ir de cidade a cidade, porém na segunda classe.

      Mas sempre é importante fazer os cálculos e comparar. Pela experiência que eu tenho, normalmente vale mais a pena comprar trecho a trecho quando a viagem é de uma cidade para outra e você já tem o roteiro mais ou menos organizado, ok?!

      Abraço!

      Comente
  13. Olá, adorei o blog.

    Estou com uma enquete sem resposta ainda pela Euro!!!
    Estarei indo à Europa no final do ano: RJ x Paris x Zurich x Alemanha x Bélgica x Holanda x RJ.
    No Período de 16/12 – 04/01. Tentei adquirir passagens de trem de França x Suíça e não consigo, sempre remete uma mensagem que não possui disponibilidade no sistema, para o período após o dia 10/12.
    Existe algum problema ou seria devido ao tempo que estou cotando, digo, de hoje para 22/12?

    Valeu

    Comente
    • Rogerio Milani

      Oi Romulo, tudo bem?!

      Normalmente as passagens de trem ficam liberadas para vendas de 60 a 90 dias antes da data da viagem, ok?!

      Abraço!

      Comente
  14. Boa noite Rogério,

    Gostaria de saber se entendi mesmo sobre essa regra das 19hrs deixe eu dar uns exemplos práticos:

    Peguei um trem as 18hrs do dia 6 e desci no meu destino as 3hrs do dia 7 – Contará a passagem do dia 6

    Peguei um trem as 18hrs do dia 6 e desci no meu destino as 5hrs do dia 7 – Contará a passagem do dia 6

    Peguei um trem as 20:00 do dia 6 e desci no meu destino as 5hrs do dia 7 – Contará a passagem no dia 6

    Peguei um trem as 20hrs do dia 6 e desci no meu destino as 3hrs do dia 7 – Contará a passagem no dia 6

    Peguei um trem as 20hrs do dia 6 e desci no meu destino as 3hrs do dia 7 – Contará a passagem no dia 7

    Usei muitos exemplos mas acredito que depois dessa ninguém mai tem dúvidas kkkk

    Agradeço desde já

    Comente
    • Rogerio Milani

      Regra das 19h
      A regra das 19h permite aproveitar um dia de viagem grátis. Verifique se as condições abaixo são respeitadas:
      Regra das 19hs: se um trem noturno direto inicia a viagem após às 19:00 e chegada no dia seguinte, o portador do passe deve marcar apenas a data do dia da chegada; isso se o mesmo não realizar nenhum outro trajeto naquele dia da partida do trem, ou o trem noturno não possuir nenhuma conexão antes da meia noite. Regra válida para portadores de passes que ainda tenham validade.

      · Seu passe deve ser ativado
      · Você não pode ter viajado de trem antes do embarque no dia da partida
      · Embarque em um trem depois das 19h
      · Chegada ao destino depois das 4h do dia seguinte ao embarque
      · A data de chegada deve estar dentro da validade do passe
      Se estas condições forem respeitadas, então você deve escrever a data de chegada no passe .
      Se estas condições não forem respeitadas, então você deve anotar a data de partida e de chegada no passe.

      Comente
  15. Bom dia Rogerio!

    Gostaria da sua sugestão neste roteiro ,pensando geograficamente em passar raras vezes na mesma cidade durante a viagem e se vale a pena comprar o global pass.

    Brasil – Edinburgo 1 dia
    Edinburgo – Londres ( trem) 3 dias
    Londres – Amsterdam ( avião) 3 dias
    Amsterdam – Bruxelas ( trem) 2 dias
    Bruxelas – Paris ( trem) 5 dias
    Paris – Berlim- Cracovia (trem) 6 dias
    Cracóvia – Praga – Munique – (trem) 3 dias
    Wurburg – Fussen (rota romântica – Carro) 3 dias
    Fussen – Lucerna – Berne ( trem) 4 dias
    Berne – Insbruck – Salzburg – Vienna (trem) 4 dias
    Vienna – Bratislava – Budapeste (trem) 4 dias
    Budapeste – Veneza ( aviao) 2 dias
    Veneza – Brasil 1 dia

    Obrigado

    Comente
  16. olá Rogério, excelente blog. me de uma ajuda, estarei na frança em duas pessoas em agosto/15 especificamente na cidade de Mâcon (de 04 a 13 de agosto), assim gostaria de visitar a Itália pelo menos uma cidade tipo Milão, Turim ou roma (me indica alguma?), Genebra e gostaria de comprar paris Mâcon e vice versa, o que me indica algum passe ou compro os trechos um a um, você sabe se eu receberia esses tickets em casa? e se em posse deles é fácil viajar sabe se terá mais alguma taxa extra na estação? não queria ter surpresas. obrigado.

    Comente
    • Rogerio Milani

      Oi Wagner!

      Compre os tickets individualmente, valerá mais a pena! E compre online, sempre fazendo cadastro no site, pois assim poderá comprar o e-ticket, o qual bastará imprimir e levar na viagem. Na estação recomendo verificar se o e-ticket precisa ser validado antes de entrar no trem ou se será necessário apenas apresentá-lo ao fiscal, já no trem, ok?!

      Abraçooo!

      Comente
  17. Rogério,
    simplesmente apaixonada pelo seu site!! mas estou também desesperada por uma ajuda. Em janeiro agora faco Barcelona-Paris-Chamonix-Amsterdam e Londres.
    A passagem de trem paris-chamonix-Amsterdã está caríssima. E só cogito trem pq é minha primeira viagem e tenho medo das malas rs. Compensa comprar um france pass para viajar paris-chamonix e de paris ir pra amsterda? O pass tá 150 euros e só paris-chamonix está uma média de 80 euros.. Obrigada desde já!

    Comente
    • Rogerio Milani

      Oi Beatriz!

      Faça exatamente como sugeriu, verificando se vale a pena ou não o passe comparando com o preço individual de cada trecho, decidindo pelo mais em conta, ok?!

      Abraço!

      Comente
  18. Rogério, muito bom seu site.
    Farei uma viagem agora para Suiça e Alemanha. Chegarei na Suiça por Genebra e passarei por Lausanne, Berna, Interlaken, Lucerna, Zurique e Pontresina. De Pontresina irei para Alemanha. Na Alemanha passarei por Munique, Leipzig e Berlim.
    Estou considerando algo bem amplo, que contemple o trajeto de trem entre as cidades e o transporte dentro das cidades.
    Mas não está fácil montar isso. Preciso de uma dica sobre qual melhor opção.
    Swiss Pass na Suiça e German Rail Pass (da Eurail) na Alemanha? Ou um Alemanha-Suiça Pass (da Eurail)?
    Obrigado!

    Comente
  19. Olá Rogerio,

    estou planejando uma viagem para um intercambio de um na Irlanda, e vou ter 5 dias na volta e gostaria de passar pela Suiça e Italia, porem estou muito na duvida sobre usar passagens individuais e ou eurail. O que valeria mais a pena? poderia me ajudar?

    Obrigada!

    Comente
  20. Rogerio, estou lendo o blog para ver se encontro algo sobre BENELUX. Veja se pode me ajudar.

    Vou viajar com a família e amigos para Amsterdã, provavelmente, no dia 9/5/2015. Um dos passeios que gostaríamos de fazer é BENELUX. Dúvidas:
    1) Partindo de Amsterdã, Luxemburgo podemos conhecer num bate-volta?
    2) Na Bélgica, queremos conhecer Bruges, Antuérpia e Bruxelas. Como isso se daria “logisticamente”? Como iríamos de uma cidade para outra? Onde dormiríamos? Quanto tempo é necessário para cada cidade?

    Obrigada!

    Comente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *