Dicas de viagem, hospedagem e passeios em Istambul (Turquia)

Atualizado por em 25/10/2015

Rogerio Milani

Istambul_red_Viajando bem e barato pela Europa

A Lê, minha sobrinha, esteve recentemente na Turquia e enviou este post para compartilhar sua viagem e suas dicas com os leitores do Viajando! Aproveitem!

———————-

Fascinante e surpreendente. Apenas duas palavras, mas que definem o que é a Turquia. País cheio de cores, aromas, monumentos e paisagens incríveis que superaram minhas expectativas. Em setembro realizei o sonho de viajar pra lá, foram 7 dias entre Istambul e Capadócia, e mais de 2000 fotos.

A capital turca é Ankara, mas é Istambul que atrai a maior parte dos visitantes. A cidade é arrebatadora, com monumentos lindos e singular no fato de ser uma metrópole com uma metade na Ásia e outra na Europa, cortada pelo canal de Bósforo.

A cidade divide-se em bairros, sendo Sultanahmet o mais atrativo para os turistas por ser o centro historico. Lá também concentra o maior numero de sightseeings (Mesquita Azul, Hagia Sofia, Palacio Topkapi…), e a vantagem é que dá pra ir a pé de um para o outro!

Onde ficar em Istambul

Ficamos hospedados muito perto da Hagia Sofia, com vista para a mesquita (Modern Sultan Hotel). A dica é pegar o quarto para 4 pessoas, pois inicialmente ficamos num standard e era muito pequeno. O legal do hotel é que tem apenas 8 quartos e cada um é decorado de um jeito, num clima super turco.

O bairro também é cheio de restaurantes e lojas, mas cuidado com os lugares do tipo “turistão”, em que a comida nao é lá essas coisas. Sobre o roteiro turístico, dá pra conhecer tudo em 2 dias. Confira o que eu recomendo por lá.

Passeios imperdíveis em Istambul

Hagia Sofia
Principal monumento de Istambul, seu nome significa “santa sabedoria”. Por fora ela nao chama tanto a atenção quanto a Mesquita Azul, mas é só entrar para sentir a sua grandiosidade. Inicialmente uma igreja, foi transformada em mesquita no ano de 1453 e hoje tornou-se um museu. Destaque para osmosaicos e a enorme cúpula, vale a visita. A entrada é paga mas aqui nao é preciso se cobrir para visitar.

Mesquita Azul
Foi construída para a desafiar a grandiosidade da Hagia Sofia, e na minha opinião é mais linda e imponente (pelo menos por fora). Ainda tem uma área para orações, por isso é preciso tirar os sapatos e nao é permitido entrar de bermuda e com os ombros de fora… se algum turista está assim, é distribuído um lenço na entrada para amarrar nas pernas, e tive que colocar uma pashmina nos ombros… tem uma parte muito interessante reservada somente às mulheres, onde elas ficam separadas do resto do pessoal para fazer as suas rezas. A entrada é free.

Palácio Topkapi

Palácio enorme, imprescindível pegar um mapa na entrada para não se perder lá dentro. Destaque para a vista da cidade que se tem do restaurante, muita gente almoça por ali, mas recomendo parar ali apenas para tirar fotos e almoçar em algum outro lugar (a comida é cara e nao é muito boa). O museu cansa bastante, mas guarde energias para visitar o Harém, que fica no mesmo terreno (é necessário comprar outro ticket).

Cisternas de Yerebatan
As profundezas de uma cisterna bizantina, que funcionava como reservatório de água. São 332 colunas, e a iluminação lá dentro favorece. No fundo há 2 esculturas de Medusa, que estão misteriosamente colocadas em posições pouco convencionais (numa delas a cabeça está de lado e na outra virada pra baixo). São muitos os rumores e mitos em volta delas!

Ali perto, no bairro de Suleymaniye, está localizado o Grand Bazaar e o Bazar Egípcio, dois lugares que também merecem uma visita.

Grand Bazaar

É o mercado mais famoso, e tem atraído comerciantes e turistas do mundo todo há seculos. Parece mais um labirinto e tem quase 4000 lojas que vendem de tudo, de tapetes feitos a mão com fio de seda, jóias e muitas pashminas até bolsas e roupas falsificadas. É uma loucura o que tem de coisas, fomos lá a primeira vez num final de tarde e fiquei zonza com tanta informação, sem contar que os turcos meio que “invadem” a privacidade das pessoas, ficam chamando para suas lojas, querendo negociar preços e te vender o produto a qualquer custo.É preciso entrar lá sabendo lidar com os vendedores, a regra básica para comprar em Istambul é negociar. Eles colocam o preço lá em cima para depois ir baixando, a alma do negócio é barganhar. Eu discutia, saia andando e aí o vendedor vinha atrás, me dava um outro preço e aí eu fechava a compra. Fomos apenas olhar e depois voltamos num outro dia com mais calma pra comprar uns badulaques. Como sou alucinada por pashminas, comprei várias por lá. Mas confesso que essa função de ter que pechinchar toda hora cansa, fomos bem perto da hora de fechar, então os vendedores acabavam cedendo em alguns preços pq éramos os últimos clientes.

Bazar Egípcio (ou de especiarias)
Menor que o outro bazar, aqui o forte são especiarias, frutas secas e doces turcos de todos os tipos, mas também vende roupas, jóias e afins. Não deixe de provar o famoso “lokum”, uma goma típica turca que é fabricada em vários sabores. Peça para provar antes para ver qual sabor mais agrada!

Atravessando a ponte, fica uma outra parte da cidade. Por lá visitamos a Torre de Gálata (vista 360 graus da cidade). O Pic, meu namorado, não achou nada demais, mas vale pra tirar umas fotos lá de cima. Saindo de lá, vá caminhando até a Istiklal Casedi, rua que concentra muitas lojas e pessoas (no dia que fomos parecia um formigueiro). É enorme, e por ali vale conferir o The House Café e quase ao lado o restaurante 360, que fica no terraço de um prédio residencial. Para jantar precisa fazer reserva, nós fomos só conhecer e tomar uns drinks, vale muito a visita. Ambiente super moderno e com uma vista linda.

Outro passeio muito legal é conhecer o Istambul Modern, primeiro museu de arte moderna do país, inaugurado em 2004. Fica nas margens do Bósforo, recomendo almoçar ali no restaurante que tem uma vista linda do rio e também de Sultanahmet e depois dar uma volta pra conhecer o museu, tem instalações fantásticas, pena que nao é permitido tirar foto!

O bairro de Ortakoy é o mais moderninho, quando conhecemos falamos que tínhamos que ter nos hospedado lá ao invés de Sultanahmet, a noite é muito mais movimentada e é cheio de bares, lojas e restaurantes badalados. Fomos jantar por lá (muita gente recomenda o restaurante Anjelique ou o Zuma, que é de uma mesma rede de empreendimentos). Fomos conhecer o Anjelique, mas quando chegamos já estava fechado pra janta. É um restaurante/lounge, bem na beira do rio, bonito mas meio kitsch em alguns pontos hehe o Zuma nao conhecemos, mas é de sushi. Jantamos num outro ali perto, Kitchenette, que é da mesma rede. Nada muito pomposo mas com uma comida bem boa.

De lá fomos caminhando em direção ao Reina, super club de Istambul, um dos mais concorridos da Europa. É enorme e a pista é ao ar livre, à beira do Bósforo. Tem uma super vista para a ponte que liga a Europa com a Asia (ela é um show a parte, de noite é iluminada por leds coloridos, o efeito visual é lindo!!).

Também fizemos o passeio de barco pelo rio Bósforo, num final de tarde. Tem várias empresas que fazem, vale a pena ver a cidade por esse ângulo.

Não deixe de tomar o chá típico deles, de maçã. Tem em todos os restaurantes, e em alguns lugares eles nem cobram. Os doces turcos também são uma perdição, comi quase todos os dias a tradicional Baklava, que é a base de mel.

Nesses dias que passamos lá fizemos algumas constatações, entre elas o fato de que só há homens trabalhando em restaurantes, lojas e etc (os únicos lugares que vimos mulheres trabalhando era nos aeroportos). Para quem nunca viajou para um país um pouco mais diferente em termos de cultura, pode estranhar o fato de ter muitas mulheres muçulmanas vestidas com a burca caminhando pela cidade, algumas apenas com o véu cobrindo a cabeça e outras com aquelas burcas que aparecem apenas os olhos (tenho até medo dessas!). Um super calor e as mulheres caminhando pra lá e pra cá assim, enquanto os homens estão do lado de camiseta, bermuda e chinelo. Mas ok, não vamos entrar em questões religiosas, mas elas deviam estranhar me ver de perna de fora, hehe!

Há gatos por toda a parte, inclusive os restaurantes alimentam eles. No início achamos que eles eram alguma coisa sagrada para os turcos, mas não descobrimos nada sobre isso.
Os turcos te abordam o tempo inteiro, querendo vender coisas ou te chamar para os restaurantes. E isto incomoda bastante…

O trânsito é super caótico, buzinam o tempo inteiro. O melhor para andar por lá é a pé ou de metrô. Se for pegar taxi, exija que seja por taxímetro, eles dificilmente falam inglês e cobram um absurdo para fazer um trajeto muito pequeno. Fica ligado!

Confira no próximo post as dicas da Lê sobre a Capadócia!

_______________________________________________________

Recomendados pelo blogueiro para uma viagem perfeita na Europa
Alugue seu carro com Rental Cars ou RentCars
Reserve seu hotel
Compre seu ticket de trem
Evite filas comprando ingressos antecipados
Organize passeios nas cidades e arredores
Reserve seu voo
Viaje tranquilo com seu seguro viagem Real Seguros, Mondial AssistanceouWorld Nomads
Serviço de câmbio confiável e com boas taxas: Confidence

______________________________________________________

banners05animado01

Tags

12 Comentários

  1. Olá! Sou Sibel Simone Karaatli! Brasileira e consultora de viagens profissional proprietária da agência KLEOS Tourism & Travel.
    Minha agência desenvolve itinerários personalizados e focados na interação cultural, com roteiros que realmente oferecem as melhores experiências aos clientes brasileiros a preços justos. Atendemos 24 horas por dia, 7 dias na semana para que você possa entrar em contato direto comigo e tenha suas dúvidas respondidas com rapidez!
    Turquia é o seu próximo destino?! Conte conosco! Teremos prazer em te ajudar, seja informando ou realizando sua melhor viagem!
    Instagram: @kleoscapadocia / Whatsapp: +90 549 861 0050
    Fanpage: http://www.facebook.com/pages/KLEOS-Tourism-Travel-Capadocia/703592579689009?fref=ts
    http://www.kleostourism.com
    info@kleostourism.com

    Comente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *