Inverno na Europa: a viagem de 20 dias de Lau e turma por Londres, Paris, Berlim, Veneza, Roma e Barcelona

Publicado por em 26/08/2014

Rogerio Milani

A Lau, que viajou com o namorado e  mais dois primos em janeiro e fevereiro deste ano, inverno na Europa, já havia feito uma avaliação da consultoria. Agora ela avalia, além da consultoria, novamente, sob a ótica de quem foi e voltou, a viagem pela Europa. Fiquem então com o tira-teima e com mais dicas para programar e organizar as suas viagens pela Europa! Afinal, cada viagem é um novo aprendizado!

Inverno na Europa 01

O Rogério me passou muita confiança do seu trabalho. Li algumas de suas postagens no blog e não tive dúvidas de que a consultoria se encaixava totalmente no meu perfil. Eu não conhecia o blog, cheguei através de pesquisa pelo Google. Rogério tem muita dedicação em seu trabalho, estando sempre disponível a ajudar, além da qualidade que apresenta em sua consultoria, logo, não me restou dúvidas de que era quem deveria fazer toda a nossa programação de viagem.

O aspecto mais positivo da consultoria se deu no fato de que o Rogério conhece os lugares, já passou por lá, sabe o que deve ou não indicar. Dessa forma, nos ajudou muito a escolher as melhores opções de acomodação, horários dos voos, localização e passeios. Em um pacote de viagem, na grande maioria deles, a pessoa fica “obrigada” a seguir determinado roteiro e se esquecem de que imprevistos acontecem e muitas vezes não conseguem seguir aquilo que foi estipulado, perdendo o dia ou algo que já havia sido pago. Pela consultoria, além de ter um tratamento totalmente diferenciado e especial para determinado viajante, a pessoa fica livre para fazer a programação que julgar melhor.

O roteiro funcionou perfeitamente, se encaixou no perfil de todos do grupo. O que foi mais positivo, na minha opinião, foram as acomodações, eu me surpreendi com cada lugar e como a escolha do blogueiro não poderia ter sido melhor.

Inverno na Europa 03

Inverno na Europa – As cidades

Nós passamos por Londres, Paris, Berlim, Veneza, Roma, e por fim, Barcelona. Em todas as cidades nós tivemos dois dias inteiros, exceto Veneza, que ficamos apenas um dia.

Todas as cidades são muito grandes, assim, não deu para conhecer tudo, apenas os principais lugares. Eu gostei de tudo, mas a minha predileta foi Londres, sem dúvida, os londrinos são extremamente educados (diferente dos parisienses), além da cidade ser maravilhosa, mesmo tendo um preço salgado e a comida não ser das melhores. Pudemos compensar o estômago em Veneza e Roma, a comida é sensacional!!! Apesar da “agressividade” dos italianos, são cidades incríveis, diferente de tudo que estamos acostumados. Berlim tem toda a história que ronda a cidade, com monumentos, o campo de concentração, apesar do frio (-15 °C), com certeza valeu muito a pena. Paris é uma cidade linda, mas sai de lá com a sensação de que deixou a desejar… Eu tinha uma expectativa muito grande e, ao chegar lá, percebi que era apenas expectativa. Como eu disse, o que mais me surpreendeu, e foi indicação do Rogério, foram as acomodações, os apartamentos em Barcelona, Paris e Veneza eram excelentes, além do Hostel em Berlim, que mais parecia um hotel. Aliás, melhor que muitos em que eu já fiquei, além de ser muito barato.

Inverno na Europa 05

Inverno na Europa – Os trens e voos

Sem dúvida viajar de trem é muito melhor, então é sempre melhor planejar viagens mais curtas e locais próximos. Fiquei impressionada de como tem turbulência nos voos por lá. Pra quem tem medo de avião, como eu, a viagem de trem é bem melhor. As companhias aéreas eram muito boas, o único problema é que eles levam a sério o tamanho e peso da mala, então tem que tomar muito cuidado com isso, eles medem mala de mão, além de não deixar passar um quilo sequer dos 15 a 23kg que as companhias de low cost oferecem. Eu aprendi com o Rogério de que optar pelo trem, quando a viagem for de curta duração, sempre vale mais a pena. Primeiro que não precisa chegar tão cedo que nem nos aeroportos e, depois, não precisa se preocupar com o peso da mala.

Inverno na Europa 06

Inverno na Europa – As hospedagens

As hospedagens eram excelentes! Deu tudo muito certo, todos os lugares eram confortáveis, organizados e receptivos. No Casa Mirian em Londres, a dona da casa, Miriam, é super atenciosa, e ficava perto dos principais pontos turísticos. Em Paris ficamos em um apartamento ao lado da Catedral de Notre Dame, localização excelente, fizemos tudo praticamente a pé, e o apartamento era muito bom. Em Berlim ficamos no ONE80, e como eu mencionei, muito melhor que qualquer hotel por aqui. Em Veneza ficamos no apartamento Cà Sant’Angelo, ao lado da Piazza San Marco, ou seja, melhor impossível, além de ser super novo e contar com ótimo preço. Em Roma ficamos na casa da Adriana, um jeito diferente de se fazer turismo, valeu a experiência e era ao lado do Coliseu, fizemos tudo a pé também. Por último, Barcelona, onde ficamos no apartamento da Carla e, sem dúvida, foi o melhor lugar! Sem palavras pela qualidade do lugar e o preço era melhor ainda! Ficamos ao lado da Sagrada Família, com fácil acesso ao transporte público e o bairro era ótimo!

Inverno na Europa 07

Inverno na Europa – Seguro viagem

Não foi necessário utilizar o seguro, mas todos contavam com ele. Caso acontecesse algo estaríamos tranquilos. E sim, sabíamos que o seguro era obrigatório e foi uma das primeiras providências.

Inverno na Europa – A imigração

Em relação à imigração aconteceu algo inusitado, que vale a pena mencionar. Nós todos entramos por Londres, e apesar de todos os rumores sobre a imigração de lá, foi super tranquilo, é só ter todos os documentos em mãos, de estadia e passagem de saída do país. Assim, como saímos de Londres por trem para Paris, não passamos pela imigração, e continuamos a nossa viagem sem passar por nenhuma outra imigração, já que os voos entre os países são considerados “domésticos”. Em Barcelona, como era nosso último destino, passamos pelo Tax Refund, e lá nos foi informado de que não tínhamos “entrado” na União Europeia, uma vez que Londres não fazia parte do acordo de imigração, e que estávamos “ilegais”, quase que não nos deram o retorno dos impostos em razão desse impasse. Serve de lição para que na próxima vez se deve passar pela imigração.

Inverno na Europa 08

Inverno na Europa – O clima durante a viagem

Incrivelmente não estava muito frio, os próprios europeus estavam impressionados com este inverno, dizendo que estava muito mais quente do que o usual. Apenas em Berlim que quase congelamos, muita neve e frio, mas isso já era esperado. A temperatura sempre ficou entre os 5 °C e 10 °C, e em Barcelona pegamos 15 °C, o que foi ótimo! O único problema é que chove muito nessa época do ano. O Rogério tirou todas as nossas dúvidas, e deu dicas certeiras sobre o que colocar na mala, tanto é que em nenhum momento tivemos problema com o frio ou peso da bagagem.

Inverno na Europa 09

Inverno na Europa – Custos da viagem

O financeiro ficou dentro do planejado e gastamos de acordo com o esperado. Nós gastamos mais com as hospedagens, e também achei o preço do transporte público um pouco caro, ainda mais se a pessoa converte, por isso tem o ditado “quem converte não se diverte”, mas em certas situações é praticamente impossível não pensar em real. Em todas as minhas viagens sempre usei o Travel Money, mas nessa última, com toda sinceridade, não está mais valendo a pena em razão de estarem cobrando o IOF de 6,38% pelas transações. Às vezes é até melhor usar o cartão de crédito, que pega o valor da moeda muito mais baixo, como por exemplo, eu paguei R$ 4,30 pela libra na casa de câmbio + o IOF de 6,38%. Mas ao chegar a minha fatura do cartão, a libra veio R$ 3,98 + o IOF, ou seja, eu economizaria se usasse só o cartão de crédito. Assim, sem dúvida, nas minhas próximas viagens, só vou levar o dinheiro e o cartão, já que não vale mais a pena o Travel Money.

Inverno na Europa 10

Inverno na Europa – Tax free

Apesar da fila enorme, com certeza vale a pena a espera, já que pode usar o dinheiro no Duty Free (rs). Eles pedem para ver a mercadoria, precisa ter todos os envelopes certinhos, e cada país tem um valor mínimo de compras, por exemplo, em Barcelona é de 90 euros, já na Itália é de 150 euros, mais a passagem de volta para o Brasil, só podendo pegar o dinheiro no último lugar. É uma burocracia chatinha, mas vale a pena guardar tudo e ficar na fila.

Inverno na Europa 11

Inverno na Europa – Internet e telefone

Eu não comprei chip, fiquei com o meu daqui do Brasil, já que o tempo em cada cidade era limitado, mas pelo o que eu vi, é um ótimo negócio comprar um chip, não passa de 10 euros, tem internet ilimitada e minutos de ligação local. Eu desativei o 3G para não ter nenhuma surpresa e, em caso de urgência, usar SMS, o que não foi nada barato… E utilizava o wi-fii quando tinha disponível.

Sobre a consultoria

Eu recomendaria, sem dúvida, para qualquer tipo de viajante, pois o Rogério entra no espírito da viagem e está sempre disposto a ajudar ao máximo. Com certeza contratarei o Rogério novamente! Daqui para frente ele organizará todas as minhas viagens, o custo/beneficio é ótimo, além das dicas e compromisso com seus clientes. Como já cansei de dizer, nenhuma crítica, apenas elogios! A viagem foi ótima e o Rogério contribuiu muito para que fosse perfeita.

Inverno na Europa 04

Lau
São Paulo/SP
Data da viagem: janeiro/fevereiro 2014

_______________________________________________________

Recomendados pelo blogueiro para uma viagem perfeita na Europa
Alugue seu carro com Rental Cars ou RentCars
Reserve seu hotel
Compre seu ticket de trem
Evite filas comprando ingressos antecipados
Organize passeios nas cidades e arredores
Reserve seu voo
Viaje tranquilo com seu seguro viagem Real Seguros, Mondial Assistance ou World Nomads

_______________________________________________________

banners05animado01

 

Tags

40 Comentários

  1. Olá Rogério, poderia me passar um orçamento? Eu e minha esposa estamos planejando uma viagem para Itália ( Roma – Florença -Veneza, não necessariamente nessa ordem) em janeiro /fevereiro 2017.
    Parabéns pelo ótimo blog.
    Abraço

    Comente
  2. Ola rogerio
    Gostaria de suas dicas e valores
    Somos seis pessoas viajando pra europa em 20 dias
    Entraremos por lisboa
    De 21 de janeiro a 12 de fevereiro
    Gostariamos de incluir
    Espanha, londres, amisterda, alemanha, suiça, roma e paris. Como organizar tudo isso entre trem e lowcost se possivel e precos acessiveis. Tipo mochileiros
    Aguardo orcamento e valores

    Comente
  3. Bom dia Rogério.

    Preciso de informações sobre orçamento.

    Quero ir para Paris em.janeiro de 2017.

    Comente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *