Diamantina: roteiro histórico por Minas Gerais

Publicado por em 15/01/2016

Rogério Milani

Diamantina é uma cidade inesquecível para se conhecer no interior de Minas. Saindo de Belo Horizonte na sexta-feira, pode ser um belo passeio de final de semana para curtir muita tranquilidade e a maravilhosa gastronomia mineira!

Diamantina_Igreja Matriz_Viajando bem e barato

Diamantina: como chegar

Saindo de Belo Horizonte de carro, a viagem até Diamantina costuma durar de quatro horas e meia a cinco horas, sem afobamentos. Uma opção é alugar um carro em Belo Horizonte através da Rentcars ou da RentalCars e então seguir para as cidades do roteiro histórico por Minas.

Como esta viagem é longa, costumo parar na estrada para dar uma descansada e comer algo. Indico o paradouro Churrascaria Leite ao Pé da Vaca (BR-040, Paraopeba, Minas Gerais), um lugar bem espaçoso, com lojas de artesanato e quitutes da culinária mineira, como doce de leite com ameixa e cachaça. Tem quem prefira almoçar por ali, com um farto buffet de saladas e churrasco – especialmente quem viaja com crianças, o local é cheio de pequenos passeios para curtir com eles que, normalmente, sofrem de tédio crônico em viagens longas. Eu prefiro só tomar um refresco, comer algo e seguir viagem.

Diamantina_Leite ao Pé da Vaca_Viajando bem e barato

Usando o GPS (eu adoro o Tom Tom, mas há quem prefira o gratuito Waze), a viagem de BH até Diamantina é bem tranquila para quem ficar ligado que a entrada para seguir a Diamantina é pela cidade de Curvelo. Confira como chegar de carro aqui:

Para quem quiser, empresas Pássaro Verde e Gontijo (0800-31-1312) tem ônibus partindo de Belo Horizonte e São Paulo para Diamantina. Os preços e horários estão disponíveis nos sites das companhias.

Diamantina: dicas de passeios

Diamantina é uma cidade que é considerada patrimônio cultural da humanidade pela UNESCO, e as construções históricas do século 18 enchem de charme seu centro histórico. Chegando na cidade depois de quatro horas de viagem, é muito legal ver seu paralelepípedo irregular (que lá no início era tão liso e tão perfeito como um asfalto) e ruas pequeninas. A cidade é composta por belas igrejas, sobrados e casarões suntuosos que remetem ao período colonial, quando a vida em Diamantina girava em torno da extração de pedras preciosas.

Diamantina_Igreja São Francisco de Assis__Viajando bem e barato

Não dá pra perder as casas do Muxarabiê com influência arquitetônica árabe, a casa da Glória, com passadiço aéreo e de Chica da Silva. Também merecem visita o Museu do Diamante, a Igreja de Nossa Senhora do Carmo, a Casa de Juscelino Kubitschek e o Mercado Municipal.

O centro histórico é fantástico – fiquei impressionado com a conservação dos prédios, apesar de Diamantina estar tão longe de BH e meio que fora do circuito normal de turismo no estado. Vale a pena ir lá para conhecer outros atrativos como as Vesperatas, serestas e café no beco.

Diamantina_Mercado Público_Viajando bem e barato

As vesperatas são um capítulo à parte – os concertos, promovidos pelas bandas da cidade, acontecem dois sábados por mês, em média. Quando a noite cai, músicos se apresentam nas sacadas dos casarões coloniais da rua da Quitanda, enquanto moradores e turistas dividem espaço nas mesas, cadeiras e escadarias ao ar livre. No eclético repertório, todos os estilos tem vez – sonatas, boleros, sambas, marchas e até MPB. O evento é suspenso entre os meses de novembro e março em função das chuvas. Confira aqui as datas das Vesperatas de 2016.

Diamantina_Vesperata_Viajando bem e barato

Diamantina: bate-e-voltas

Serra dos Cristais

Se você for para Diamantina numa época de clima ameno, não pode deixar de aproveitar a bela natureza que Minas oferece. Serra dos Cristais é um lugar incrível de se fazer um bate-e-volta a partir de Diamantina, por exemplo. O local, tombado pelo Patrimônio Histórico, é tido como um elemento paisagístico da cidade de Diamantina, formando uma espécie de moldura para o espaço urbano. Contudo, a serra é mais do que moldura. É notável a importância da paisagem natural em sua relação com o conjunto edificado: a paisagem agreste é testemunho histórico vivo da ocupação do território e do surgimento e desenvolvimento da cidade de Diamantina.

Curralinho

Outro lugar incrível para se visitar num bate-e-volta é Curralinho. Este pequeno distrito de Diamantina tem 200 habitantes, é bem fácil de chegar – para ir a Curralinho é só seguir pela estrada da Gruta do Salitre (outro lugar imperdível e de fácil acesso), a cidade fica a 10 km de Diamantina. Estar lá é uma verdadeira viagem no tempo em que a mineração era a principal atividade da região. O local ainda tem cachoeiras lindas e o Museu do Diamante, que também vale a visita. Inaugurado nos anos 50, ocupa um casarão de 1749. O acervo reúne objetos dos séculos 17 a 19, como utensílios utilizados na mineração de diamantes, oratórios, armas, louças, obras de arte e mobiliário.

Uma curiosidade: a primeira versão da novela “Irmãos Coragem” da rede Globo foi gravada em Curralinho, e o distrito ainda guarda em sua paisagem a “prefeitura municipal de Coroado”, sobrado cenográfico que hoje abriga uma biblioteca comunitária e um centro cultural. O antigo “mercado dos tropeiros” usado para a gravação da novela hoje é um bar onde turistas e moradores se confraternizam em torno da sinuca e da cachaça de primeira!

Diamantina_Curralinho_Viajando bem e barato

Conselheiro Mata

Outro bate-e-volta para quem curte belezas naturais é o Distrito de Conselheiro Mata, que está localizado em um vale rodeado por serras. A sede, por ser uma área mais plana, arborizada e de clima agradável, mesmo no verão, é ideal para os que preferem sossego e passeios a pé, de bicicleta ou a cavalo. Com uma população de 420 habitantes, o Distrito é formado por um pequeno agrupamento de casas. No centro está a capela dedicada a Nossa Senhora das Dores.

As belezas naturais são o ponto forte do turismo na região. São as mais bem preservadas da região de Diamantina, com grandes quedas, corredeiras e águas potáveis e cristalinas. São elas: Cachoeira das Fadas, das Andorinhas, do Triângulo, Poço das Sereias, dos Três Desejos, Telésforo, dentre outras.

Diamantina_Conselheiro Mata_Viajando bem e barato

Biribiri

Outro lugar que é uma volta ao tempo! Biribiri fica a 13 quilômetros de Diamantina e foi erguida em fins do século 19 em função da Companhia Industrial de Estamparia. A antiga fábrica de tecidos surgiu como alternativa de trabalho no século XIX – naquela época, sofria-se com o declínio das jazidas diamantíferas. A vila possui uma igrejinha, 32 casas, uma usina hidrelétrica, que funciona ainda, e galpões. No auge, a vila chegou a abrigar 600 funcionários.

Com a desativação do ramal ferroviário de Diamantina, quase cem anos depois de sua fundação, a fábrica fechou (por volta de 1972). Atualmente, a maioria das casinhas está vazia e apenas os vigilantes fazem a manutenção do lugar e lá residem, portanto, praticamente uma vila fantasma, mesmo assim gera motivos para uma visita ao local. Imperdível!

Hoje, as instalações da fábrica funcionam como hidroelétrica e dividem a atenção com as belas cachoeiras escondidas nos arredores.

Diamantina_cachoeira da Sentinela_Viajando bem e barato

Em Biribiri (que, em tupi-guarani, significa “buraco), o lugar mais legal para uma boa refeição é o restaurante Raimundo Sem Braço (Rua José Anacleto Alves, 18 – Diamantina). Eles trabalham somente com a culinária típica mineira – minha indicação de prato é a fabulosa galinha ao molho pardo! Outro bom lugar para fazer uma refeição é o Restaurante e Bar do Adilson (Vila do Biribiri, 22), com preço justo e comida mineira deliciosa!

Diamantina: Onde ficar 

Pouso da Chica e Solar dos Duarte – Sem dúvidas, a melhor opção de hospedagem em Diamantina. Fica numa casa espetacular, com obras de arte direto nas paredes, o atendimento é ótimo, enfim… É “o” lugar para se estar em Diamantina! Você tem a opção de ficar no casarão antigo, com lindos e espaçosos quartos, ou então ficar nos chalés, ao fundo, onde recebe o nome de Solar dos Duarte, e conta com quartos mais modernos e com ar-condicionado, além de os chalés estarem rodeados de jabuticabeiras e pitangueiras. 😉

Diamantina_Pouso da Chica_Viajando bem e barato

Se você, como eu, decidir ficar no Pouso da Chica, o local ainda oferece pacotes de turismo para curtir os arredores da cidade com a outra empresa de seus donos, a Veredas do Espinhaço. Os passeios oferecidos por eles incluem diversas cachoeiras de Conselheiro Mata, fazendas históricas, Serro, Milho Verde e São Gonçalo do Rio das Pedras.

Outra opção para ficar em Diamantina é a Pousada do Garimpo, pertinho da Pouso da Chica, bem central, fácil para curtir a cidade a pé. Ou então a Pousada Relíquias do Tempo, com bom preço, também com localização bem central, para curtir bastante a cidade!

Diamantina_Pouso da Chica_Viajando bem e barato

Pouso da Chica e o Solar dos Duarte

Diamantina: Onde comer

Relicário Gastronomia
Rua Joaquim Gomes da Costa, 59 – Centro
Diamantina/MG
Fone: (38) 3541-4294
Muito bem localizado, no centro de Diamantina, próximo ao Mercado Velho. Decoração muito interessante.Ótimas opções de alimentação e bebidas sempre no ponto. Atendimento muito carinhoso e eficaz. O que pedir? Os dadinhos de tapioca com queijo coalho e ketchup de goiabada, os bolinhos de feijoada recheados com couve refogada, uma cervejinha bem gelada e, de sobremesa, um petit gateau de chocolate meio amargo e bananas. Hmmmm!

Diamantina_Relicário_Viajando bem e barato

Dadinhos de tapioca com queijo coalho e ketchup de goiabada cascão

Al Árabe
Praça Dr. Prado nº124 – Centro
Diamantina – MG
Fone: (38) 3531-2281

Referência em culinária libanesa em Diamantina e região, o restaurante tem um cardápio maravilhoso e muito variado.O cuidado no preparo dos pratos e, sobretudo, a combinação de sabores e temperos fazem com que esse lugar seja único! O atendimento do proprietário é personalizado, atencioso e adequado. Dica: não deixe de experimentar a cerveja artesanal, feita especialmente para o restaurante. Aromatizada com cardamomo e gelada no ponto, não tem como não guardar a lembrança de seu sabor por muito tempo na memória. Outra boa dica é sentar nas mesas externas e aproveitar o ventinho fresco da noite. Recomendo muito!

Diamantina_Al Arabe_Viajando bem e barato

Confira mais algumas fotos da nossa viagem:

E você? Tem alguma dica de passeio ou restaurante em Diamantina para quem quer curtir este roteiro histórico por Minas? Deixe sua dica nos comentários!

Se você quiser seguir turistando pelas maravilhas de Minas Gerais, indico uma viagem para Inhotim, lugar que respira arte e arquitetura. Aqui, um pequeno roteiro para quem quer conhecer as belíssimas Ouro Preto e Tiradentes. E Belo Horizonte também tem seus encantos, descubra!

Trilha sonora que ouvi escrevendo este post:

____

Recomendados pelo blogueiro para uma viagem perfeita
Alugue seu carro com Rental Cars ou RentCars
Reserve seu hotel
Compre seu ticket de trem
Evite filas comprando ingressos antecipados
Organize passeios nas cidades e arredores
Reserve seu voo
Viaje tranquilo com seu seguro viagem Real Seguros, Mondial Assistance ou World Nomads
Serviço de câmbio confiável e com boas taxas, com desconto para leitor do Viajando: Confidence

_____

banners05animado01

Tags

1 Comentário

  1. Parabéns pelo blog. Da dica ai: estaremos passando por Diamantina dia 10/08 a 12/08; chegaremos por volta das 21h na cidade e sairemos dia 12 bem cedo rumo a BA. Vc poderia indicar uma pousada no máximo 100,00/diaria pro casal? Qto custa p entrar no Parque biribiri?
    Museus são pagos. O q sugere pra curtir por um dia e uma noite? Abraços

    Comente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *