Itália, Holanda, França, Alemanha e Inglaterra: 25 dias pela Europa com o casal Nelson e Tania

Publicado por em 16/03/2016

Rogério Milani

Já imaginou organizar uma viagem de 25 dias pela Europa, incluindo Londres, Amsterdã, Düsseldorf, Milão, Florença, Nápoles, Pisa, Lucca, San Gimignano e Paris? Pensando a “trabalheira” que isso daria, o casal Nelson e Tania resolveram procurar os roteiros personalizados do blog para que tudo saísse como eles sonhavam. Vem saber tudo sobre este super giro pela Europa!

25 dias pela Europa_Amsterdã_Viajando bem e barato

25 dias pela Europa – O roteiro

Damos nota 10 para nossa viagem porque não houve supresa negativa em relação à expectativa que alimentamos para ela na contratação dessa consultoria. Também não tivemos percalços que tenham comprometido o planejamento da viagem: pelo contrário, mesmo após o seu término, fomos agraciados com gentileza e receptividade nos momentos que precisamos. Resolvemos contratar a consultoria devido ao período relativamente grande da viagem, as diversas cidades a serem conhecidas e a variedade de meios de transportes a serem utilizados.

Nosso roteiro foi assim:

Amsterdã: Reservamos três dias inteiros para esta cidade mas, por sugestão do Rogério, aproveitamos para conhecer o Jardim de Keukenhof. Excelente! Um lugar belíssimo e, por 15 euros, pudemos contemplar milhões de bulbos de flores de todas as cores. Os passeios de barco e de bicicleta são imperdíveis para quem gosta de contemplar e fotografar. Aconselho ficar, pelo menos, quatro dias em Amsterdã, a cidade é incrível.

Düsseldorf: Ficamos impressionados com a organização, a receptividade, a elegância e a farta e barata comida nesta cidade alemã. Fomos para lá porque eu ia correr uma maratona que fazia parte da nossa programação, mas ficamos surpresos ao encontrar bons restaurantes, ruas arborizadas, parques com muito verde e opções de passeios pelo Rio Reno que podem chegar até Colônia.

Milão: É uma cidade que merece ser melhor explorada. Ficamos dois dias e ainda demos uma esticada ao lago Magiore. A cidade recebeu a EXPO 2015, uma feira de gastronomia mundial, e os preparativos atrapalharam um pouco o turismo pois estávamos lá bem nessa época: as fotos na frente da Duomo ficaram prejudicadas, por exemplo. Também houve um dia de greve que atrapalhou nossos planos.

Florença: É a nossa nova Paris. Não se parece com a Cidade Luz, salvo o fato de ser também um museu a céu aberto. Florença é uma cidade agradável e deve ser visitada sempre: lá, come-se muito bem e há um excelente comércio de vestuário com as principais marcas da Europa que merece atenção pelos seus artigos de couro de muito bom gosto e qualidade. Os passeios indicados pelo Rogério não precisavam ser guiados, bastando um mapa da cidade para que chegássemos facilmente ao lugares principais.

Pisa: Ao contrário do que alguns acreditam, a cidade é muito mais que Piazza dei Miracoli e a Torre pendente di Pisa. Vale um passeio pela cidade que, em alguns locais, lembra Florença com suas pontes. Não achamos que um bate-e-volta seja o suficiente para conhecer a cidade – um dia a mais ali seria ótimo!

Siena: Merece uns dois dias de hospedagem para que se possa conhecer bem esta cidade. Há lugares que remetem a vários momentos da história e muitos locais lindos para fotografia. Ficamos um dia inteiro mas, no final, ficou aquela sensação de “quero mais” que nos fez pensar em voltar a Siena.

Nápoles: Ficamos um pouco assustados com as notícias desta cidade e, realmente, a primeira impressão é de um caos total. Essa impressão já começa na Estação Central: há um controle dos taxistas, com filas por ordem de chegada ou número de passageiros, mas o valor da corrida são os próprios motoristas que estipulam e perguntam se está bem assim.

Pompeia: Achamos muito organizada a entrada, com informações precisas, nem parecia que estávamos naquela região. Os trens que levam e nos traziam de volta a Nápoles são precários, mas nada que possa assustar os brasileiros, acostumados com a precariedade dos meios de transporte.

Paris: Já conhecíamos a cidade, mas é sempre bom voltar a Paris. A dica do Oops! Hostel foi perfeita: atendimento de excelência, equipe muito simpática, além de ser super bem localizado e o café da manhã bem honesto para a proposta de um hostel.

Londres: Como Paris, é uma cidade belíssima, com traços da modernidade mais presentes. Londres é uma cidade muito limpa, segura e agradável. Andar de metrô (tube) não foi tão difícil, mas seria interessante se o mapa com suas respectivas linhas fosse um pouco maior. Os passeios recomendados pelo Rogério são imperdíveis e, salvo engano, não deixamos de fazer nenhum deles. Por nossa iniciativa fomos ao Aquário de Londres (Sea Life London Aquarium) e pagamos 19,80 libras cada adulto. Conhecemos a famosa e exótica Camden Town, e foi lá que comemos pela primeira vez o famoso prato londrino Fish and Chips. Lembrei agora que, embora protegida por centenas e centenas de câmeras, foi em Londres que minha esposa teve sua carteira furtada dentro de uma loja da famosa rede de fastfood americana, por isso, fiquem atentos. Recomendo muito o passeio hop-on hop-off sightseeing porque nos proporciona uma visão geral da cidade, com muita história e um passeio ideal para fotografias. Foi a partir da Estação Victoria que partimos com a empresa Viator para conhecer o Castelo de Windsor, residência da Rainha e Stonehenge num dia inteiro de passeio, com direito a uma parada em Bath para conhecer as famosas termas romanas, ainda intactas. Chegamos em Londres pelo Eurostar, fizemos um bom lanche no vagão nº 13, onde fica o restaurante e, ao desembarcarmos, ficamos impressionados com a majestosa estação de St. Pancras. Andamos também no típico táxi negro londrino, conhecido como hackney carriage, para chegarmos ao hotel mas, se você preferir, pode usar o Tam Transfer, que tem parceria com o blog. Londres também é uma cidade para se voltar sempre – aqui, tem um guia bem completo para quem pensa em conhecer a cidade.

Bath: Uma cidade que vale a pena ser visitada e meio dia seria suficiente para conhecer as termas e o centro da cidade.

Stonehenge: Um lugar muito bacana, mas a visita em si é breve, não enseja outra atividades que não a de tirar fotos e ouvir a história contada pelo guia.

25 dias pela Europa_destaque_Viajando bem e barato

Os voos

A Germanwings é uma excelente companhia. Atendimento de bordo excelente. Não tivemos problemas nas conexões, mas o aeroporto de Nápoles tinha pouca sinalização e também poucas pessoas para dar informação.

As viagens de trem

Simplesmente não conseguimos comprar os tickets para atravessar o Eurotunel diretamente do site da empresa pois sempre dava erro na hora de fechar a compra o cartão de crédito. A mesma coisa aconteceu quando da compra das passagens na trenitália. Obtemos sucesso, em ambos os casos através da Raileurope – se você quiser, pode comprar sua passagem antecipadamente por este serviço, indicado pelo blog.

25 dias pela Europa_destaque2_Viajando bem e barato

As hospedagens

Em Paris, ficamos no Oops! Hostel, que foi perfeito. Atendimento de excelência, atendentes muito simpáticas, super bem localizado e o café da manhã bem honesto para a proposta de um hostel. A primeira vez em um hostel jamais vou esquecer, e ficamos muito bem hospedados ali. Um detalhe: não conseguimos fazer a reserva diretamente no site do Hostel Oops, tivemos que nos cadastrar no Hostelworld para fazer isso.

Em Nápoles, nos hospedamos no Mercure Napoli Angioino Centro. O hotel tem um ótimo convênio com táxi, o que nos fez gastar bem menos com esse tipo de transporte, e também foi todo reformado em 2011.

Em Düsseldorf, ficamos no ótimo hotel Meliá Düsseldorf. Foi outra dica muito acertada pelo blogueiro! Ali, você estará a apenas 15 minutos a pé do centro histórico e da área comercial de Königsallee e tem todas as comodidades de um hotel quatro estrelas!

Em Amsterdã, nossa escolha foi o No.377 House, onde ficamos por quatro dias. Fica do ladinho da Praça Leidseplein, e tem decoração bem moderna!

Em Londres, ficamos no Euston Square Hotel. Uma dica perfeita do Rogério! Possui uma excelente localização, a poucos passos do Museu Britânico, do Regent’s Park, da Biblioteca Britânica, da Oxford Street e dos teatros do West End. Camden.

Em Florença, ficamos no Hotel Montreal. Localizado a apenas 200m da Estação Santa Maria Novella, o Hotel Montreal, o hotel proporciona um serviço atencioso e café da manhã italiano. 🙂

25 dias pela Europa_França_Viajando bem e barato

Como chegamos aos hotéis

Em Paris, nos deslocamos do Aeroporto Charles De Gaulle para o centro pelo ônibus da Air France e depois seguimos de metrô até o hostel. Do hostel para a Estação Gare Du Nord, fomos de táxi conveniado com o hostel – o preço foi bem honesto.

Em Londres, fomos de táxi da Estação Férrea para o hotel. Para conhecer Castelo de Winsdor, Bath e Stonehenge contratamos a Viator. Em Amsterdã, nos deslocamos sempre de trem. De Amsterdã para Düsseldorf, também fomos de trem.

Da estação em Düsseldorf para o hotel, fomos de metrô e encontramos informação facilmente na estação. Do hotel para o aeroporto em Düsseldorf, fomos de táxi, cujo ponto ficava ao lado do hotel.

Em Nápoles, o Hotel Mercury tem convênio com serviço de táxi com preços honestos. Para se ter uma ideia, pagamos da estação do trem para o hotel com um taxista não conveniado 30 euros. Do hotel ao aeroporto, que é bem mais distante, pagamos 19 euros. 🙂

25 dias pela Europa_Londres_Viajando bem e barato

Ingressos antecipados

Compramos ingressos antecipadamente e valeu muito a pena. Os passeios em Londres e Amsterdã sugeridos pela consultoria do blog foram feitos com ingressos antecipados.  Detalhe: em Amsterdã, chegamos atrasados para um passeio cerca de três minutos e perdemos o deslocamento – a pontualidade holandesa é certeira! Pagamos um pouco mais e fizemos o passeio na próxima saída do ônibus que iria nos levar a Keukenhof.

Seguro de viagem obrigatório

Nunca utilizamos o seguro viagem mas, como fui correr uma maratona na Europa, fiz um seguro viagem diferenciado, mais caro, porém com uma cobertura incrível. Muita gente não sabe nada sobre a importância de contratar seguro de viagem, então é bom conferir este post sobre o seguro viagem, sua obrigatoriedade e dicas.

25 dias pela Europa_maratona_Viajando bem e barato

Os procedimentos de imigração

Como iríamos viajar por 24 dias pela Europa, levamos duas malas grandes. Não tivemos problemas no deslocamento de trem, mas no guichê da KLM em Londres, de onde partimos para Amsterdã, o funcionário do guichê da companhia fez muitas perguntas. Queria saber quantas dias iríamos ficar, por que de tanta mala e pediu para ver nossos bilhetes de trem da Amsterdã para Düsseldorf.

O clima durante a viagem

Não houve alteração digna de registro quanto ao clima nas cidades que visitamos. A recomendação do blogueiro quando da visita à Pompeia valeu muito, Fazia muito calor, então levamos água e chapéu/boné.

25 dias pela Europa_Amsterda_Viajando bem e barato

Internet e telefonia

Simplesmente meu celular não funciona lá fora, mas o engraçado é que recebo bem o SMS da concessionária, mas só dela. Então usei Skype, WhatsApp e Facebook para me comunicar  com os familiares.

Nosso financeiro para a viagem

Não precisamos fazer aporte durante a viagem, inclusive sobrou dinheiro e não houve qualquer problema quanto à utilização do Travel Card do Itaú.  Em Londres, preferimos fazer pagamentos em dinheiro.

A assessoria prestou-me informações completas e seguras sobre as formas de utilização de dinheiro e cartão. Já sabia alguma coisa, mas não abri mão de consultar as orientações que me foram dadas por escrito.

25 dias pela Europa_Holanda_Viajando bem e barato

Avaliação da consultoria

O conhecimento por parte do consultor e a forma de chegarmos até as sua informações nos fez ter total confiança de termos feito a escolha certa ao contratá-lo. O link dos hotéis já com o período previsto de hospedagem, o link dos passeios sugeridos ou solicitados e a disponibilidade e atender em momentos de insegurança fora do país foram fundamentais!

O que nos passou confiança foi a transmissão do conhecimento acumulado, a organização, objetividade e disponibilidade do contratado. Além disso, o blog e as publicações de quem já fez roteiro com o blogueiro nos dá transparência quanto ao trabalho que é oferecido. Fizemos contato com pessoas que já conheciam a consultoria e recomendaram muito. E nos juntamos a eles – valeu muito a pena!

Nelson e Tania
Nova Friburgo/RJ
Data da viagem: abril/maio 2015

25 dias pela Europa_Paris_Viajando bem e barato

_____

Recomendados pelo blogueiro para uma viagem perfeita
Alugue seu carro com Rental Cars ou RentCars
Reserve seu hotel
Compre seu ticket de trem
Evite filas comprando ingressos antecipados
Organize passeios nas cidades e arredores
Reserve seu voo
Viaje tranquilo com seu seguro viagem Real Seguros, Mondial Assistance ou World Nomads
Serviço de câmbio confiável e com boas taxas, com desconto para leitor do Viajando: Confidence

___

banners05animado01

Tags

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *