Europa com menos de 50 euros por dia: o roteiro personalizado de Christian por Roma, Florença e Paris

Publicado por em 02/03/2016

Manuela Colla

Europa com menos de 50 euros por dia: o Christian é historiador e, por isso, a sua escolha de viajar para a França e Itália foi quase instintiva, mas ele precisava de um roteiro econômico! Confira aqui como foi esta viagem inesquecível e também pegue várias dicas bacanas com ele! 

Europa com menos de 50 euros por dia_book_Viajando bem e barato

A minha viagem ganhou nota 10 com louvor! Embora tenha tido alguns percalços como atraso do aéreo Brasil – Madri quando eu estava indo para Roma, a viagem de modo geral foi sensacional!

Depois de definir a trindade Roma-Florença-Paris, passei a “garimpar” na internet por informações que pudessem me auxiliar no planejamento da viagem. Nesse momento, me deparei com uma pedra preciosa: o blog Viajando Bem e Barato. Além das informações contidas no mesmo, pude contar com a assessoria do Rogério na formatação da aventura. E assim começava uma baita viagem!

Europa com menos de 50 euros por dia – o roteiro

O roteiro das cidades foi perfeito. Os enxugamentos pré e durante a viagem foram obra da experiência do Rogério e bastante necessárias diante das possibilidades apresentadas em Roma, Florença e Paris.

O tempo em cada cidade foi suficiente – fiquei sete dias em média em cada um dos meus destinos: Roma, Florença e Paris. Antes mesmo de viajar, eu já havia resolvido evitar os bate-e-voltas para explorar melhor cada destino. Vejamos o caso de Paris: sacrifiquei o Palácio de Versalhes para aproveitar melhor a Cidade Luz. Não me arrependi. 🙂

Os voos

Da próxima vez quero contar com o blogueiro para a compra das passagens aéreas Brasil-Europa, embora os valores não oscilassem muito quando eu comprei.  A boa sugestão do blogueiro foi sugerir as companhias low cost, como foi o caso da Vueling, para fazer trechos curtos com muita praticidade. Se você está pensando em pesquisar seu voo para a Europa, pode começar a pesquisa de passagens aqui.

As viagens de trem

Tudo aconteceu segundo o roteiro orientado pelo blogueiro. Comprei a passagem bem antecipadamente. Tive apenas uma experiência ruim no itinerário Roma-Florença. Na verdade, era Roma e Veneza, segundo o painel da Estação Ferroviária, por isso tive dificuldade em localizar a plataforma de embarque correta.  Lá, inclusive, fui abordado por oportunistas que ofereciam ajudam em troca de recompensa.

Europa com menos de 50 euros por dia_rio_Viajando bem e barato

Hospedagem

Não conhecia a fundo o sistema Bed&Breakfast. Tratando-se de uma viagem internacional, dentre as opções sugeridas pelo Rogério, optei por me hospedar em um “lar” ao invés de um hotel convencional. É como se você ficasse na casa de uma tia que não a vê há muito tempo, sujeito aos benefícios e malefícios do lugar, como por exemplo dicas valiosas de um nativo ou a ausência de um elevador. Todas as opções de hospedagem indicadas pelo blogueiro foram aprovadas, reforçando os benefícios da consultoria.

Em Roma, escolhi a La Piazzetta al Colosseo, da sempre alegre Adriana. Mais de vinte anos hospedando pessoas do mundo inteiro fizeram a diferença nos dias que permaneci em seu lar (insisto!), além da hospedagem estar muito bem localizada. Não é sempre que podemos dormir sobre as ruínas de uma das cidades mais importantes da antiguidade.

Já em Florença, fiquei na aconchegante casa da venezuelana Vittoria, o Dolci Sogni. Durante o planejamento, o blogueiro havia adiantado que o local estava muito bem cotado pelos hóspedes que lá haviam ficado anteriormente. De fato, além da anfitriã ser um doce de pessoa, o quarto estava impecável. Destaque para a limpeza e a confortável banheira.

Por fim, em Paris, fiquei em um Studio no Marais, praticamente anexo ao apartamento da simpática Florence. Além de estar em um dos bairros mais interessantes de Paris, o local é perfeito para que você se sinta, verdadeiramente, um parisiense. Neste local, contei com facilidades como microondas, frigobar, fogão, TV e máquina de lavar.

Outros posts aqui do blog que podem te ajudar: aqui você encontra dicas de hospedagem em Roma e Florença, e também compilamos hospedagens boas e baratas em Paris. Todas são aprovadas e indicadas pelos clientes dos roteiros personalizados que o blog organiza desde 2013.

Europa com menos de 50 euros por dia_mangia_Viajando bem e barato

Seguro Viagem e Imigração

Não precisei utilizar o seguro viagem.  Soube da utilização e da obrigatoriedade dele através de pesquisas pré-viagem. Se você está de viagem marcada para qualquer lugar da Europa, é bom conferir este post sobre o seguro viagem, sua obrigatoriedade e dicas. A imigração foi feita em Madri. Eles apenas olharam o passaporte e carimbaram meu documento.

O financeiro da viagem

Financeiramente, viajei com uma previsão de 60 euros por dia, para fazer uma média e me preparar. No entanto, esse valor não chegava a 50. Mesmo optando por táxi em momentos difíceis como quando eu chegava muito tarde em aeroportos, ainda gastei menos do que esperava! Não utilizei cartões de nenhuma espécie, embora tenha levado. Nesse sentido, a consultoria ajudou plenamente, pois, no final da viagem, sobrou dinheiro e não precisei utilizar o cartão.

Internet e telefonia

Não utilizei telefone porque o WhatsApp via Wi-Fi dos lugares onde me hospedei satisfez as minhas necessidades.

Europa com menos de 50 euros por dia_winebar_Viajando bem e barato

Avaliação da consultoria

Indicaria de olhos fechados a consultoria do Rogério para pessoas que não se submetem a viagens via pacote. Passei por muitas durante a viagem, que se por um lado ganham em comodidade, por outra parecem um tropa de “animais guiadas por vaqueiro”. Para ter mais segurança, praticidade e atualização no planejamento da viagem, a consultoria foi um baita ganho! Gostaria também de destacar a agilidade da consultoria. As indagações sempre eram respondidas em menos de 24h, muitas inclusive imediatamente. Certamente em minha próxima viagem, contratarei o serviço novamente!

Dicas para outros viajantes – Europa com menos de 50 euros por dia

Na década de 1920, o escritor Ernest Hemingway no livro “Paris é uma festa” escreveu que naquele tempo, era possível viver com pouco dinheiro em Paris. Infelizmente, as coisas mudaram, pois algumas capitais europeias, atualmente, tornaram-se destinos caros para um viajante comum.

Além do mais, eu sabia que economizar estaria diretamente proporcional à quantidade de dias em que eu ficaria na Europa. Não fiz um registro detalhado de gastos, mas posso apresentar um roteiro diário e geral de custos mínimos, sem comprometer a “dignidade” dos viajantes.

  1. O café da manhã era consumido a partir de compras feitas em supermercados no dia anterior, como biscoitos e sucos de fruta. Os snacks oferecidos nos aviões eram guardados para serem usados no desjejum.

  2. Comprovado: Não existe uma forma mais econômica (e prática) de conhecer os museus em Roma e Paris que não seja pelos passaportes. Ingressos de atrações turísticas podem ser comprados diretamente no site de cada atração ou então todos em um único lugar e uma única compra.

  3. O almoço, quase sempre, era um lanche como paninis/pizzas quadradas na Itália, e, baguetes/crepes em Paris. Sem dúvida, dentro da culinária nativa são as opções mais acessíveis, saborosas e de consumo rápido. E sempre acompanhadas por refrigerante ou água, de boa qualidade e disponível em abundância, como por exemplo, nas piazzas em Roma.

  4. Do almoço até o jantar, eu comia gelatos italianos na rua, ou macarons em Paris.

  5. Mesmo exausto, antes de chegar no quarto, eu passava sempre em pequenos empórios para comprar o “jantar”. Em Paris, o cardápio era baguete, queijos e um espumante. 🙂

  6. Descobri que o local da hospedagem precisa ser bem localizado. Explica-se: as principais atrações em Roma, Florença e Paris podem ser conhecidas apenas caminhando, gerando uma boa economia de euros e queimando os carboidratos consumidos durante a viagem.

  7. Alguns transfers eram feitos apenas via táxi – cheguei à conclusão de que, em algumas circunstâncias, realmente, era o tipo de transporte que valia mais a pena. Além da comodidade, os valores poderiam se equiparar ao uso do Bus Shuttle mais táxi (pois o ônibus não para na porta de sua hospedagem).

Europa com menos de 50 euros por dia_passeio_Viajando bem e barato

Christian
Uberlândia/MG
Data da viagem: junho/julho 2014

____

Recomendados pelo blogueiro para uma viagem perfeita
Alugue seu carro com Rental Cars ou RentCars
Reserve seu hotel
Compre seu ticket de trem
Evite filas comprando ingressos antecipados
Organize passeios nas cidades e arredores
Reserve seu voo
Viaje tranquilo com seu seguro viagem Real Seguros, Mondial Assistance ou World Nomads
Serviço de câmbio confiável e com boas taxas, com desconto para leitor do Viajando: Confidence

___

banners05animado01

Tags

4 Comentários

  1. Rogério. Acabo de ler vários relatos muito bons. Veja se pode nos ajudar também.:
    Somos 3 amigas e queremos fazer uma viagem à Europa.
    França, Itália, Suíça, Londres e dependendo do preço, Portugal também. Conhecer pontos turísticos, passear, peças de teatro, poucas compras, muitas fotos, rsrsrsrss. Pensamos em 15 dias, num mês de clima ameno, nem verão( alta temporada), nem inverno. Obrigada, te aguardo!

    Comente
    • Manuela Colla

      Olá, Edna!

      Enviamos para o teu e-mail briefing e proposta, dá uma olhada lá! Abraços!

      Comente
  2. OLA, estou programando uma viagem para 15 dias na europa….2 pessoas! E estavamos pensando em levar cada um 1000 euros para todos os gastos lá. Quais dicas de hospedagem, local, roteiro, voces podem dá. obrigada.

    Comente
  3. Estavamos pensando em passar por paris, italia e inglaterra.

    Comente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *