O roteiro de Mariana e Jeosafá: realizando o sonho da primeira viagem ao exterior

Publicado por em 29/06/2016

Manuela Colla

A primeira viagem ao exterior a gente nunca esquece, né? O casal Mariana e Jeosafá planejaram com todo cuidado seu baita giro pela Itália, onde passaram por vários locais lindos, e França! Vem saber como foi a viagem deles e comece a sonhar com a sua!

primeira viagem ao exterior_Italia_Viajando bem e barato

Primeira viagem ao exterior – O roteiro

O roteiro da nossa primeira viagem ao exterior atendeu muito bem às nossas expectativas em todos os sentidos: lugares, trajetos e tempo em cada lugar. Tivemos tempo suficiente para conhecer o que havia de melhor em cada localidade. Os trajetos foram estratégicos, facilitando os deslocamentos entre as cidades.

A única coisa que faria diferente seria acrescentar mais dois dias à viagem para conhecer Milão – passamos bem perto dali e perdemos a oportunidade de conhecer por não ter tido tempo. As cidades pelas quais passamos foram as seguintes:

Roma: É belíssima em todos os sentidos: pelos romanos, pela quantidade de história por metro quadrado, pela boa comida (foi onde comemos melhor pagando menos), pela facilidade no uso do transporte público… Roma está entre as cidades preferidas da viagem. Os quatro dias que passamos lá foram suficientes para conhecermos os principais locais históricos e monumentos, incluindo o Vaticano. O que faríamos diferente? Nos programarmos melhor para visitar o Vaticano. Deixamos para ir em uma quarta-feira, dia de missa do Papa, o que fez com que a fila para a visita da Basílica de São Pedro dobrasse de tamanho.

Florença: Outra linda cidade, com boa estrutura e uma arquitetura diferenciada. Serviu-nos de base para bate-e-voltas na Toscana e Cinque Terre. Passamos um dia e meio visitando Florença e concluímos que poderíamos ter ficado mais um dia, ao menos – a cidade é linda e bucólica.

Bate-e-voltas:

Pisa: fomos ao final da tarde e aproveitamos para jantar nesta simpática cidade. Pode ser uma boa alternativa de hospedagem para a região.

Região de Chianti + Monteriggioni + San Gimignano e estradas da Toscana: em um dia fizemos um dos melhores passeios da viagem. Alugamos um carro e saímos de Florença rumo a Siena – Para quem quiser fazer o mesmo, indicamos alugar carro pela RentCars e Rental Cars, duas empresas super confiáveis e com boas taxas. No meio do caminho resolvemos escapar das autopistas, adentrando na estrada de “Greve-Siena” e tivemos gratas surpresas pelo caminho: vinícolas e propriedades maravilhosas, com paisagens belíssimas, dignas de filmes! O bom de rodar a Toscana de carro é esta liberdade para se surpreender a cada quilômetro rodado. Nesta estrada, fomos parando nas “comunas italianas”, como Castellina in Chianti, que vale a visita pelo seu simpático castelo bem no centro da vila. Depois, seguimos rumo a Monteriggioni, onde tivemos um delicioso almoço no estilo medieval dentro do castelo, que conta com uma boa estrutura para receber os turistas e uma feirinha de artigos locais e comidas típicas. Vale muito a pena a visita!

A próxima parada foi San Gimignano, onde também visitamos a vila medieval, que é bem movimentada e com ótima estrutura para os turistas. Outra parada linda!

primeira viagem ao exterior_jantar_Viajando bem e barato

Cinque Terre: para os praianos de plantão, vale muito a pena a visita! No dia em que estivemos lá, a temperatura estava na casa dos 23 graus e dava até para pegar uma praia! As cinco vilas (que na verdade são seis, incluindo Levanto) são muito charmosas e com ótima estrutura. Mas recomendamos mais pelas belas paisagens naturais proporcionadas pelo mar da Ligúria, pois historicamente falando não é um lugar tão atrativo assim, além do fato de exigir muito das pernas e joelhos para subir as ladeiras de onde se tem as melhores vistas.

Siena: tiramos o dia para conhecer Siena e achamos mais que o suficiente. Vale a pena pela sua belíssima Catedral e pela Piazza del Campo, onde acontece a festa do Palio. Mas, depois de conhecer San Gimignano e Monteriggioni, Siena não nos surpreendeu tanto. Preferimos estes dois primeiros.

Lago di Garda/Sirmione: Na saída de Florença rumo à Veneza, passamos o dia em Sirmione, no Lago di Garda. É o maior lago da Itália e é um belíssimo lugar! Maravilhoso! Fizemos um passeio de pedalinho pelo lago e depois almoçamos na bucólica vila de Sirmione. O dia foi muito agradável e recomendo até uma hospedagem nesta simpática cidade para fugir um pouco dos tumultos das cidades mais turísticas da Itália.

primeira viagem ao exterior_gôndola_Viajando bem e barato

Veneza: como passamos o dia em Sirmione, tivemos o resto da tarde e o dia seguinte em Veneza e achamos que foi o suficiente. Os cenários desta cidade são maravilhosos e vale muito a visita. O passeio de gôndola é caro (80 euros por 30 minutos) mas vale muito a pena! Faz parte da visita e rende belíssimas fotos!

Paris: esta sim merecia mais dias! Tivemos pouco mais de três dias livres para curtir esta mega cidade e já voltamos com a sensação de que retornaremos pra lá um dia! Para otimizar o tempo, fizemos o passeio de barco pelo rio Sena, o que já nos proporcionou conhecer de forma mais abrangente os principais pontos turísticos. Infelizmente pegamos dois dias de chuvas constantes, o que nos prejudicou um pouco, mas não impediu de conhecer o básico em Paris.

primeira viagem ao exterior_Paris_Viajando bem e barato

Os voos

Voamos de TAP (Brasil/Europa) e de Air France (Itália/França). Os serviços da TAP são bem razoáveis, com aviões e refeições bem simples e programação a bordo nada surpreendente. A Air France atendeu bem para um voo de curta distância.

Mas eu não voaria de TAP novamente, porque tivemos um pequeno problema no check in da empresa em Guarulhos. O português que nos atendeu insistia em dizer que meu sobrenome estava errado, sendo que ele estava abreviado pelo próprio sistema da TAP, já que ele é enorme. Depois disso, ainda fomos obrigados a ouvir que quem senta em porta de emergência tem que falar inglês fluente. Depois de eu perguntar onde constava essa informação no ato da reserva da passagem, ele parou de pegar no nosso pé e nos deixou seguir em paz. Dentro do avião, sequer recebemos orientações de como manusear a porta de emergência. Vai entender….

As viagens de trem

Fizemos o trajeto Roma-Florença de trem e correu tudo perfeitamente bem. As estações são muito bem sinalizadas e os trens são bem confortáveis. Se você quiser, pode comprar sua passagem antecipadamente por este serviço, indicado pelo blog.

Utilizamos também durante o trajeto Florença – La Spezzia – Cinque Terre e a impressão foi a mesma. Porém, tivemos um contratempo bem desagradável: fomos multados por não validarmos o ticket na saída de Florença. Não havíamos entendido que deveríamos validar e fomos logo entrando no trem e o fiscal nos alertou de que estávamos cometendo um erro. Resultado: a multa seria de 100 euros, mas ele resolveu cobrar 50 euros.

primeira viagem ao exterior_casal_Viajando bem e barato

Aluguel de carro

Alugamos três diárias pela Hertz em Florença e tivemos problemas de cobranças indevidas, como diária extra que não existiu e taxas que não nos foram explicadas no momento da locação. Aos outros viajantes: cuidado com as taxas! Não adianta só perguntar para eles quanto fica o total da locação, pois eles não informam as taxas que serão incluídas. Tudo bem que elas vem discriminadas no contrato, mas este é tão confuso que você não enxerga com clareza o que vai pagar. Depois dessa experiência, nunca mais alugaremos carro na Hertz. E olha que aqui no Brasil usamos bastante o serviço deles… Já acionei o SAC deles e estou aguardando o parecer.

Em Florença é necessário ter um bom guia como companheiro para auxiliar o motorista no tráfego pela cidade. Há as ZTLs (Zonas de Tráfego Limitado) que permitem o tráfego de carros no centro histórico somente de moradores locais e caso você caia em uma dessas zonas, é duramente multado. Não tivemos despesas com estacionamento, pois deixamos o carro nas faixas azuis próximas à suite. Não tivemos dificuldades em achar vagas após as 21 horas.

Como optamos por aluguel com devolução de tanque cheio, gastamos em torno de 20 euros para encher o tanque dos carros no ato da devolução. Em Veneza, atente para o fato de que o há uma restrição muito grande de postos de combustíveis. O único que achamos ficava ao final da ponte Mestre-Veneza, na esquerda. Mais difícil ainda foi entender como funciona a máquina de combustível, pois não tem frentistas para lhe atender e também ao fato da máquina só aceitar notas de 10, 20 e 50 euros, sem possibilidade de devolver troco.

Para quem quiser alugar carro na Europa, o blog indica a RentCars e a Rental Cars, duas empresas super confiáveis e com boas taxas.

primeira viagem ao exterior_jardim_Viajando bem e barato

As hospedagens

Já concluímos que um dos maiores benefícios da consultoria está aqui: as hospedagens. Todas foram muito boas em todos os sentidos: localização, estrutura, redondezas, acessibilidade. Sobre os valores das hospedagens de modo geral, optamos pelas mais em conta e não nos arrependemos!

Em Roma estivemos no B&B Piazzetta al Colosseo da querida Adriana, que foi nosso braço direito quando mais precisamos! Nos sentimos em casa, pois ela nos dá essa liberdade! Foi muito bom! Além disso, os valores são bem interessantes se comparados aos hotéis bem localizados em Roma (afinal, a hospedagem dela está a pouquíssimos metros do Coliseu e em uma deliciosa região residencial).

Em Florença ficamos na Suite Ghibellina, também muito bem localizada e com pontos de ônibus a poucos metros (caso queiram andar de ônibus, pois fizemos quase tudo a pé). A rua onde se localiza a hospedagem tem vários mercadinhos, cafeterias e até uma deliciosa padaria, onde comprávamos nossos pãezinhos e croissants de todo dia!

Em Veneza ficamos no Hotel Cris em Mestre, que mais parece uma pousada, dessas bem mineirinhas, mas moderninhas. Fomos muito bem atendidos em termos de estrutura (tem até estacionamento, algo raríssimo na Itália) e de assistência. Apesar de estar localizado fora do ‘burburinho’ de Veneza, o hotel conta com ônibus na porta que te deixa na estação central de Veneza, de onde se pegam os vaporetos para adentrar na cidade. Com certeza se eu retornar a Veneza ficaria novamente neste hotel, pelo sossego, atendimento e facilidade de acesso!

Em Paris fomos hospedados no Ibis Paris Bastille Faubourg Saint Antoine 11ème. Padrão Ibis de ser! Prático, confortável e bem localizado – a estação Ledru Rolin do metrô está a poucos metros do hotel e te leva a qualquer lugar de Paris. Pagamos o café da manhã a parte (10,50 euros por pessoa por dia) e achamos que valeu muito a pena!

Como chegamos aos hotéis

Quando chegamos em Roma, pegamos o trem Leonardo Express no aeroporto até a estação Roma Termini, de onde pegamos o metrô até a estação Colosseo. Daí, fizemos a loucura de ir a pé carregando malas até o B&B. Isso eu não repito nunca mais. Resultado: chegamos mortos (mais do que já estávamos depois de 12 horas de viagem) e com as malas destruídas – elas não aguentaram e rasgaram! Todos os demais deslocamentos com as malas, a partir de então, foram feitos de táxi. 🙂

primeira viagem ao exterior_verde_Viajando bem e barato

Transporte

Em Roma utilizamos o Roma Pass, que durou 48 horas. Valeu a pena apenas para museus, pois começamos a usar o transporte público somente no último dia e ele já não valia mais.

Em Paris, comprávamos os montantes de 10 tickets, opção mais barata.

Ingressos antecipados

O Roma Pass compensou bastante, pois visitamos muitos locais que cobravam a entrada, além de nos proporcionar filas menores.

O Paris Museum Pass compensou mas não como o Roma Pass. No Louvre, não pegamos fila alguma, mas em Versailles ficamos mais de uma hora na fila para entrar, além de ter tido de pagar nove euros por pessoa para visitar os jardins de Maria Antonieta, pois o Pass não era válido para domingos, quartas e sextas. Não nos foi avisado isso no momento da retirada do ticket, e olha que perguntamos tudo!

Ingressos de atrações turísticas podem ser comprados diretamente no site de cada atração ou então todos em um único lugar e uma única compra.

Seguro de viagem obrigatório

Quase usamos o seguro obrigatório de viagem, graças a uma carne que o Jeosafá comeu em Roma. Mas com a ajuda da Adriana, comprei os remédios e ele melhorou, hehe… Então não usamos o seguro. Se você está com viagem marcada para qualquer lugar do Continente, é bom conferir este post sobre o seguro viagem, sua obrigatoriedade e dicas.

primeira viagem ao exterior_contemplando_Viajando bem e barato

Os procedimentos de imigração

A imigração foi feita em Lisboa e correu tudo bem. Só nos perguntaram onde seria a primeira hospedagem e quantos dias ficaríamos na Europa. Não nos perguntaram sobre valores em euros que estávamos levando.

O clima durante a viagem

Fomos pegos de surpresa, pois todos falavam conosco em calor na Itália durante o mês de maio. Levamos roupas meia estação e tive que comprar roupas de frio em Roma. Na Itália, de modo geral, fez muito frio pela manhã (12-15 graus) e à tarde esquentava a ponto de tirarmos a blusa de frio. Mas logo logo vinham as rajadas de vento geladas em torno das 15 horas… Então, consideramos que foi um clima frio.

Já em Paris pegamos bastante frio, com temperaturas de até sete graus a noite, além de dois dias seguidos de chuva persistente.

primeira viagem ao exterior_frio_Viajando bem e barato

Internet e telefonia

Nos viramos bem somente com o Wi-Fi disponível em lugares turísticos das cidades, restaurantes e hospedagem. Na grande maioria delas, há conexão gratuita e de qualidade.

Avaliação da consultoria

Com toda certeza recomendaria a consultoria! Você se deslocar para um lugar onde não se fala a sua língua e que você não conhece requer cuidados e pequenos detalhes que só alguém bem experiente em viagens pode dar: indicação de hospedagem em lugares estratégicos, melhor forma de comprar seguro, passagens, aluguel de carros, tickets antecipados, pontos turísticos, etc. Além disso, você pode contar com alguém aqui no Brasil durante a sua viagem, o que nos confortava bastante! O Viajando Bem e Barato nos deixou muito mais seguros para realizar o nosso sonho! E valeu muito a pena mesmo!

Conhecer esses lugares foi uma experiência única para nós, que nunca havíamos deixado o Brasil. A Itália é magnífica em sua paisagem e Paris é perfeita em suas obras de arte e monumentos. A gastronomia deixa a desejar para aquelas pessoas que não conseguem sobreviver só de carboidratos e doces (na Itália, no caso) e que viajam com uma condição financeira limitada – mas nem isso tira o mérito da experiência. Voltamos com a sensação de que precisamos fazer mais viagens pelo Velho Continente para conhecer ainda mais as particularidades destes lugares! Cada centavo investido valeu cada aperto, alegrias, surpresas e sensações que vivemos durantes estes 18 dias de viagem! Foi sensacional!

A assistência quase que imediata do Rogério durante o planejamento da viagem e todas as dicas que nos foram dadas, que se confirmaram durante estes maravilhosos dias que vivemos na Europa!

Dicas para outros viajantes

Visitar Sirmione, em Gard, a faz toda a diferença. A cidade é modelo, fofa e linda! Além de ser sossegada! No verão, deve ser perfeita para aproveitar o lago com atividades aquáticas.

Em Roma, tivemos a grata surpresa de conhecer o Carlo Menta, uma trattoria tipicamente italiana localizada no Trastévere. Vale muito a pena! Comida deliciosa e com preço muito bacana! Chegue cedo, pois tem fila!

Da próxima vez que voltar à Itália com certeza me hospedarei na Toscana. Passamos por diversos lugares lindos na estrada Greve-Siena e que possuem estrutura hoteleira e gastronômica para quem quer fugir dos movimentados centros turísticos. Em Castellina in Chianti vimos boas opções de hospedagem!

primeira viagem ao exterior_Veneza_Viajando bem e barato

Mariana e Jeosafá
Belo Horizonte/MG
Data da viagem: maio 2016

___

Recomendados pelo blogueiro para uma viagem perfeita
Alugue seu carro com Rental Cars ou RentCars
Reserve seu hotel
Compre seu ticket de trem
Evite filas comprando ingressos antecipados
Organize passeios nas cidades e arredores
Reserve seu voo
Viaje tranquilo com seu seguro viagem Real Seguros, Mondial Assistance ou World Nomads
Serviço de câmbio confiável e com boas taxas, com desconto para leitor do Viajando: Confidence

___

banners05animado01

Tags

4 Comentários

  1. Olá Rogério, tudo bem?

    Comprei as passagens de trem antecipada pela Trenitalia, e estou com elas impressas, preciso trocar na estação antes do embarque por outro bilhete, ou não precisa, posso entrar no trem o que já tenho?

    Obrigado. Abs.

    Comente
    • Rogerio Milani

      Oi Paulo, tudo bem?!

      O próprio e-ticket é a passagem. Basta validar nas máquinas de auto-atendimento ou no guchê da companhia, fazendo a leitura do código de barras ou o QRCode e depois embarcar no trerm, ok?!

      Abraço!

      Comente
  2. olá
    Vocês tem algum post sobre cruzeiro na Europa?
    Poderia me passar o link ou dicas?
    Abraços

    Comente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *