Dica de passeio na Serra Gaúcha para todas as idades: Garibaldi Vintage

Publicado por em 19/10/2016

Manuela Colla

Garibaldi é só conhecer pra amar: charmosa, acolhedora, com povo hospitaleiro e uma história arquitetônica valorizada, é um super destino de viagem. E o turismo por lá tem várias vertentes: pra quem gosta de gastrononia, quem gosta de vinhos e espumantes, os adoradores da cultura italiana e de belas paisagens… Fiz uma blog trip pra lá no último final de semana pra curtir a cidade e o Garibaldi Vintage, uma baita dica de passeio na Serra Gaúcha!

dica-de-passeio-na-serra-gaucha_trajes_viajando-bem-e-barato

Blog Trip

Viajei pra Garibaldi na manhã de sexta-feira, à convite da Secretaria de Turismo de Garibaldi – essa foi a segunda vez que fomos convidados a participar do Garibaldi Vintage e posso adiantar que foi incrível! A sexta edição do evento conseguiu melhorar o que já era bom e se superou em organização e atrações!

Garibaldi por si só já merecia a sua visita. As ruas calmas e extremamente limpas da cidade, o casario histórico da Buarque de Macedo, onde acontece o Garibaldi Vintage, os incríveis vinhos e espumantes, as muuuuitas opções gastronômicas… Torna-se difícil enumerar motivos pra visitar um lugar tão legal. Mas, pra mim, o grande segredo de Garibaldi é o seu povo – em todas as vezes que estive lá, percebi o preparo absurdo daquelas pessoas pra receber o turista. Todos te recebem com o melhor dos sorrisos (e sorriso verdadeiro, viu?) e uma genuína vontade de te ajudar no que preciso pra tornar seus dias lá inesquecíveis. E eles sempre são!

dica-de-passeio-na-serra-gaucha_casario_viajando-bem-e-barato-2

Garibaldi me surpreendeu ainda mais desta vez – no intervalo entre o Garibaldi Vintage, saí pela cidade com o folheto do roteiro “Passadas – a arquitetura do olhar” em mãos, perseguindo as construções mais antigas da cidade e tentando imaginar como era a vida por ali na época em que foram erguidas. Nesse tempo, a estrada Buarque de Macedo era uma das principais do Estado

Diferentemente de Bento Gonçalves, a maioria das vinícolas turísticas de Garibaldi ficam dentro da cidade, nas proximidades da Avenida Independência. Apenas a Chandon está na estrada para Bento Gonçalves. A cidade respira essa cultura muito de perto e isso dá a tônica dos passeios por lá – nesta blog trip, visitamos as vinícolas Courmayeur, Don Laurindo e Milantino. Ficamos hospedados no histórico e lindo Hotel Casacurta e provamos as delícias do restaurante Fenachamp e da Família Vaccaro e visitamos a Madelustre, onde criei minha primeira obra de arte em vidro! 🙂

dica-de-passeio-pela-serra-gaucha_madelustre_viajando-bem-e-barato-7

A alegria da criança

Hotel Casacurta

O Casacurta é amor antigo e amor verdadeiro e estar lá sempre é uma experiência incrível. E quem se hospedar lá tem desconto de 20% se for leitor do blog – saiba como! Dessa vez, fui recepcionada pelo Barão, mascote do Casacurta e uma graça (já combinei com o César que ia trazer ele na mala). A Denise, gerente do Casacurta, é uma das pessoas mais simpáticas que já conheci na vida e, imediatamente, te faz sentir super bem vinda lá! O hotel estava todo decorado com flores naturais e os quartos de todos os blogueiros estavam decorados com rosas para nos receber!

dica-de-passeio-na-serra-gaucha_casacurta_viajando-bem-e-barato-20

Como resistir?

Logo saímos do hotel para as visitas do primeiro dia de blog trip, mas pudemos curtir cada quitute do café da manhã do dia seguinte – honestamente, não sei dizer o que estava melhor, mas o bolo de iogurte foi inesquecível… Ficamos por ali, curtindo o Casacurta e jogando conversa fora e minha única decepção foi receber a notícia de que o Barão tinha tirado o sábado de folga – acho que ele estava é cansado do assédio da blogueira “felícia” aqui.

Vá lá: Hotel Casacurta – R. Luís Rogerio Casacurta, 510 – Centro – Garibaldi/RS
Fone: (54) 3462.2166

Restaurante Fenachamp

No Parque da Fenachamp, funciona há 26 anos o Restaurante da Fenachamp, que trabalha exclusivamente com turismo e eventos fechados. Antes de almoçarmos, o sr. Romagna veio nos contar um pouco da história do espaço e indicar os pratos que considera imperdíveis lá (todos bem tradicionais, aliás): o pernil à pururuca e a abóbora caramelada. Mesmo numa sexta-feira ao meio-dia, o restaurante estava lotado de grupos de turistas que tinham ido fazer o passeio de Maria Fumaça pela manhã. A comida? Uma delícia! Parecia comida de mãe, sabe? 🙂

 

A festa do espumante brasileiro acontecerá em 2017 em Garibaldi de 5 de outubro até o dia 29 do mesmo mês, programe-se! Milhares de pessoas são esperadas para os muitos passeios turísticos programados para a festa, e também as atrações gastronômicas e os shows. Para conferir a programação completa, acesse o site oficial da Fenachamp ou a página do evento no Facebook.

Vá lá: Restaurante Fenachamp – RST 470, Km 56.5, Parque Fenachamp – Garibaldi/RS
Fone: (54) 3462.1971

Vinícola Courmayeur

Nossa tarde começou com uma visita à Vinícola Courmayeur – nome de uma comuna na fronteira da Itália com a França que mesclou a determinação das origens italianas com a tradição francesa da arte dos vinhos e espumantes. A vinícola está no mercado há 40 anos e, há seis, decidiu que os espumantes seriam o carro-chefe da empresa.

dica-de-passeio-na-serra-gaucha_courmayeur_viajando-bem-e-barato-18

Fizemos um passeio pela fábrica (achei super moderna!) e conhecemos um pouco mais sobre o método de fabricação deles – a empresa utiliza os processos asti, charmat e charmat longo para obter seus espumantes. O giro anual da vinícola é de 350 a 400.000 litros! Em seguida, fomos fazer a parte sofrida do passeio, a degustação. Os espumantes da Courmayeur supreenderam a todos nós e o Extra Brut ganhou meu coração!

Vá lá: Vinícola Courmayeur – Av. Garibaldina, 32 – Garibaldi/RS
Fone: (54) 3463.8517 

Don Laurindo

Eu já havia visitado a Don Laurindo, mas desta vez, tivemos uma experiência única e conhecemos o que mais parecia um pedacinho da Toscana na Serra Gaúcha: os vinhedos da família Brandelli. Fomos recebidos por Moisés Brandelli, o neto do Don Laurindo que deu nome à vinícola. A família não compra uvas de nenhum produtor terceirizado – acredita, inclusive, que o segredo de seus vinhos está no terroir cuidadosamente cultivado pela família. As terras que visitamos são deles há 140 anos. Moisés conta que, inicialmente, seu pai Ademir apenas plantava uva para consumo familiar mas a formação em enologia mudou sua vida. Até 1991, a família fornecia uvas para as principais vinícolas da região mas logo investiu num negócio próprio que, hoje, rende 120 mil garrafas/ano.

dica-de-passeio-na-serra-gaucha_don-laurindo_viajando-bem-e-barato-4

Moisés nos explicou que as roseiras são plantadas perto das parreiras para ajudarem no diagnóstico de eventuais doenças que os parreiras possam ter. No dia em que estivemos lá, uma equipe de trabalhadores realizava a poda cuidadosa dos parreirais em sistema de espaldeira (verticais, em fileiras paralelas). Isso ajuda que elas peguem sol uniformemente e garantem uma safra mais segura de intempéries como o mofo. Depois de tirarmos muitas fotos naquela paisagem de tirar o fôlego, ele nos levou à vinícola, onde explicou um pouco do processo produtivo e, claro, nos apresentou os ótimos vinhos da casa.

Vá lá: Vinícola Don Laurindo –  Estrada do Vinho – 8 da Graciema – Vale dos Vinhedos – Bento Gonçalves/RS
Fone: (54) 3459.1600

Vinícola Milantino

A Milantino Vinhos Finos foi fundada em 1989 com a filosofia de produzir vinhos de alta qualidade com produção limitada – ao chegar na propriedade já damos de cara com uma vinícola super moderna (que foi recentemente reformada, aliás) mas, eu confesso, não tinha ideia do quão incrível seria minha experiência ali. Durante a degustação, bebi nada mais nada menos que O MELHOR VINHO DA MINHA VIDA.

dica-de-passeio-na-serra-gaucha_milantino_viajando-bem-e-barato-12

Apresento-lhes o melhor vinho da minha vida

A Marta, enóloga e gerente comercial de lá, nos recebeu para o passeio e já saiu com uma frase que eu adorei “o vinho é o remédio da alma”. Com um conhecimento impressionante, ela nos ofereceu alguns vinhos que já se tornaram item de colecionador e ia explicando a diferença entre um vinho e outro de forma extremamente didática e fácil de entender. Fiquei encantada com a degustação e confesso que, se pudesse, tomava um cálice do Gran Vino Reserva 2008 todo santo dia. Pra mim, o melhor dessa visita foi a generosidade da Marta e a paixão dela ao falar sobre vinhos e, claro, experimentar alguns dos melhores produzidos por ali.

Vá lá: Vinícola Milantino –  Estrada do Vinho – 8 da Graciema – Vale dos Vinhedos – Bento Gonçalves/RS
Fone: (54) 3459.1331

Garibaldi Vintage

Essa foi minha segunda vez participando do Garibaldi Vintage e só tenho uma constatação: o evento é como o vinho, fica melhor a cada dia! São Pedro ajudou e a noite de primavera estava super agradável para o passeio que, desta vez, contava com um palco principal sempre repleto de atrações e uma “extensão” pela Buarque de Macedo. E deu supercerto: o povo de Garibaldi e região compareceu em peso ao evento, mas isso não prejudicou em nada o seu aproveitamento!

dica-de-passeio-pela-serra-gaucha_vintage_viajando-bem-e-barato-11

Sacrifícios em nome da profissão com a Ale Aranovich (Café Viagem) e Joice Rodzinski (Dicas de Viagem & Cia)

A sexta edição do Garibaldi Vintage abriu as comemorações para os 116 anos de história de Garibadi e reuniu 15 restaurantes, diversas vinícolas com seus espumantes e vinhos sempre ótimos e quatro cervejarias artesanais (com o calor da noite, elas estavam sempre lotadas!). Os carros antigos eram disputados para as selfies da gurizada, que ficavam perfeitas entre os prédios históricos da Rua Buarque de Macedo. E o mais legal: o povo de Garibaldi sabe MUITO receber o turista e fazê-lo se sentir bem nessa cidade que mais parece cidade cenográfica de tão linda, limpinha e civilizada! O público total da festa foi estimado em 15 mil pessoas, que também conferiram os shows da Orquestra Jovem de Garibaldi, Vocal Allegro, Sexta-Feira Alegre e Dalton Blues Band (virei fãzoca, baita repertório de blues e soul music!).

dica-de-passeio-pela-serra-gaucha_vintage_viajando-bem-e-barato-1

Outra grande atração do Vintage (como chamam os íntimos, hehe) é a fabulosa comida e as bebidas! E, ao contrário do que você pode pensar, não há nem sinal de qualquer confusão por lá, embora o espumante seja uma constante nas mesas de madeira espalhadas pela Buarque de Macedo – povo educado é outra coisa! Haviam 24 banquinhas espalhadas pela rua, e eu provei o INCRÍVEL Choripan servido pelo Valle Rústico (sem palavras), a excelente baghette da Hostaria Casacurta (fã é fã, fazer o quê), os doces da Devorata Trufas Artesanais e algumas tacinhas de espumante (ninguém estava contando!)

Se você quiser se programar para o próximo, fique de olho na página do Facebook da Secretaria de Turismo de Garibaldi. Confia em mim: vale MUITO sua visita!

Madelustre

Aqui, realizei um dos maiores sonhos da minha vida e, pela postagem que fiz no meu Facebook pessoal contando, o de muita gente também: assoprar vidro! Depois de uma baita aula sobre a história do vidro dada pela querida Tânia, que também nos contou como foi o processo de produção da maior taça de espumante do mundo, rumamos para a fábrica. E olha… Que fábrica! Nunca vi uma tão limpa e organizada! Mas o que mais encantou a gente, logo de cara, foi o processo produtivo: QUE COISA MAIS LINDA!

dica-de-passeio-pela-serra-gaucha_madelustre_viajando-bem-e-barato-3

Desde 1984, a Madelustre produzia luminárias decorativas em madeira e, a partir de 2008, resolveu investir na vidraria – mas não em “qualquer” processo: o da Madelustre é totalmente artesanal. Cada peça é feita individualmente e com o trabalho cuidadoso dos operadores da empresa – um deles me contou que está lá há 24 anos. E sabe aquele lugar em que as pessoas são felizes trabalhando? A Madelustre inaugurou há apenas alguns meses a visita pela fábrica e dei a sorte de ser sorteada para soprar vidro na cana, imagina minha emoção. E já adianto: mesmo com toda a ajuda da galera que trabalha lá, é mais difícil do que parece. A textura do vidro quando sai do forno se assemelha ao mel, então é preciso soprar com delicadeza e, ao mesmo tempo, girar a cana. Eles disseram que me saí bem, mas achei que foi mais bondade deles, mesmo. O show room é super bonito e já fiquei louca pra voltar lá e buscar a peça que criei! 🙂

Vá lá: Madelustre – Rua Cristóvão Colombo, 160 – Bairro Santa Terezinha – Garibaldi/RS
Fone: (54) 3462.9500

Família Vaccaro

Eu já havia estado na casa da família Vaccaro para acompanhar a pisa das uvas durante a alta temporada da Serra Gaúcha, o verão, e tinha prometido ao Chico que voltaria para um dos famosos almoços que eles oferecem em sua casa. Como promessa é dívida, fiquei super feliz quando vi que a blog trip terminaria justamente com esse programa. E vou te contar: que família que sabe fazer as pessoas se sentirem em casa. Já na chegada, Natalina explicou pra gente que esse é o conceito por trás de todas as visitas à Casa Vaccaro – além do contato com a natureza e a valorização da gastronomia típica italiana. Tudo isso regado aos ótimos vinhos produzidos pelos Vaccaro.

Depois de um giro pela propriedade e de conferir o Museu do Nono, que fica no porão da casa, e também visitar a pequena pipa que conta um pouco da história da família em fotos, fomos beber um licorzinho e aguardar pelo almoço preparado pela Dona Natalina. E que almoço! Fortaia (omelete com salame), galeto, polenta brustolada (assada na chapa), saladas da horta da família, um salame inacreditável (obra da família Brugalli, vizinha dos Vaccaro), mandioca com bacon… Tudo maravilhoso! E, pra completar, o melhor sagu que já comi na vida e fregolá, um doce típico da culinária dos imigrantes italianos! Depois dos vinhos maravilhosos que o Chico serviu pra gente, difícil foi manter o olho aberto na viagem de volta até Porto Alegre…. 🙂

Vá lá: Família Vaccaro – Linha Santo Alexandre – 7º Distrito de Garibaldi – Estrada do Sabor – Garibaldi/RS
Fone: (54) 3459.1128 – (54) 3464.7888 

 

Outros passeios que podem ser feitos por ali

O Vale dos Vinhedos é uma boa base para fazer outros passeios pela região:os Caminhos de Pedra, a charmosa Garibaldi e sua Estrada do Sabor, Cambará do Sul e São José dos Ausentes (a 180 Km dali). Para quem quiser um passeio mais zen, o Templo Budista de Três Coroas (85 Km) também é uma boa opção. Outro bom passeio é o Natal Luz 2016 em Gramado – acabamos de escrever um post falando sobre o evento e como adquirir seus ingressos.

Chegando lá, o mais indicado é alugar um carro para desbravar a belíssima região. Sugerimos alugar carro pela RentCars e Rental Cars, duas empresas super confiáveis e com boas taxas.

dica-de-passeio-na-serra-gaucha_courmayeur_viajando-bem-e-barato-20

Blogueiros convidados: Alexandra Aranovich (Café Viagem), Joice Rodzinski (Dicas de Viagens & Cia), Victor Kloeckner Pires (Mari pelo Mundo) e Carlinhos Santos (Jornal Pioneiro).

Os blogueiros viajaram à convite da Secretaria de Turismo de Garibaldi – mas a opinião relatada aqui no blog é independente. Para saber mais, confira este excelente post da ABBV contando a diferença entre blog trip e ação publicitária.

____

Recomendados pelo blogueiro para uma viagem perfeita
Alugue seu carro com Rental Cars ou RentCars
Reserve seu hotel
Compre seu ticket de trem
Evite filas comprando ingressos antecipados
Organize passeios nas cidades e arredores
Reserve seu voo
Viaje tranquilo com seu seguro viagem Real Seguros, Mondial Assistance ou World Nomads
Serviço de câmbio confiável e com boas taxas, com desconto para leitor do Viajando: Confidence

_____

banners05animado01

Tags

1 Comentário

  1. Grande festa, foi uma honra Os Daltons fazer parte desse grande evento da serra. Obrigado pelo carinho em mencionar os Daltons no site. Pra quem curtiu nosso show e quiser acompanhar nossa agenda, curta nossa página no facebook ( Os Daltons ) ou pelo site http://www.osdaltons.com.br/

    Comente

Trackbacks/Pingbacks

  1. Passadas – roteiro em Garibaldi | Have an Amazing Trip - […] em Garibaldi para cobrir a sexta edição do Garibaldi Vintage e aproveitei para fazer independentemente um roteiro histórico em Garibaldi,…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *