Novidade: Compras internacionais no cartão de crédito agora obedecem cotação do dia

Atualizado por em 14/09/2017

Rogério Milani

O Banco Central anunciou na última semana uma boa nova pra quem faz compras internacionais no cartão de crédito em suas viagens, vem saber!

compras-internacionais-no-cartao-de-credito_cartoes_viajando-bem-e-barato

Compras internacionais no cartão de crédito

Na última quarta-feira, 23 de novembro, o Banco Central aprovou uma nova medida que vai agradar quem costuma usar cartão de crédito em suas viagens: ela permitirá que os bancos façam a conversão da moeda estrangeira com a cotação do dia em que foi realizada sua compra.

Todo viajante mais experiente sabe que fazer suas compras usando cartão de crédito era mais uma questão de sorte (ou falta dela), já que o quanto você pagava na fatura do cartão dependia da cotação da moeda estrangeira no dia do fechamento da mesma. Caso a cotação aumente, o prejuízo pro viajante era certeiro (e doloroso!)

Com essa nova medida do Banco Central, seus gastos ficarão mais previsíveis – mas isso caso seu banco ofereça esta nova modalidade.

Entenda a mudança

A circular 3.813/2016 do Banco Central altera o artigo 128 da circular 3.691/2013. O inciso I do parágrafo único exigia ao banco que emitiu o cartão de crédito que informasse “no caso de gastos em moeda estrangeira, a moeda em que foi realizado cada gasto, devendo a fatura ser paga pelo valor equivalente em reais do dia do pagamento”.

Com a alteração, o texto agora é assim: “no caso de gastos em moeda estrangeira, a identificação da moeda, a discriminação de cada gasto na moeda em que foi realizado e o seu valor equivalente em reais, devendo obrigatoriamente ser ofertada ao cliente a sistemática de a fatura ser paga pelo valor equivalente em reais do dia do pagamento da fatura, sendo também permitido o oferecimento de sistemática alternativa ao cliente de a fatura poder ser paga pelo valor equivalente em reais da data de cada gasto, observado que a adoção dessa última sistemática está condicionada a manifestação de interesse pelo cliente”.

Trocando em miúdos: a adoção da nova sistemática não é obrigatória. O cliente precisa demonstrar interesse em escolher entre a cotação da data da compra ou do fechamento da fatura. E o banco também pode escolher se presta este serviço aos seus clientes ou não. No entanto, todos serão obrigados a continuar oferecendo a mecânica atual.

A mudança proposta pelo Banco Central também prevê que os consumidores adquiram bens e serviços por meio de serviços de pagamento internacional com cartão de crédito nacional ou transferência bancária. O Paypal é um exemplo deste tipo de serviço. Isso deve ampliar a possibilidade de fazer compras no exterior para mais consumidores brasileiros – até então, a única forma de pagamento permitida era o cartão de crédito internacional.

____

Recomendados pelo blogueiro para uma viagem perfeita
Alugue seu carro com Rental Cars ou RentCars
Reserve seu hotel
Compre seu ticket de trem
Evite filas comprando ingressos antecipados
Organize passeios nas cidades e arredores
Reserve seu voo
Viaje tranquilo com seu seguro viagem Real Seguros, Mondial Assistance ou World Nomads
Serviço de câmbio confiável e com boas taxas, com desconto para leitor do Viajando: Confidence

_____

banners05animado01

Tags

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *