Europa Barata: 10 coisas para fazer de graça em São Petersburgo

Atualizado por em 14/09/2017

Manuela Colla

Em um novo post da série Europa barata, que já é um sucesso aqui no blog, descobrimos dez coisas para fazer de graça em São Petersburgo, a segunda cidade mais populosa da Rússia. Vem ver quais são!

coisas para fazer de graça em São Petesburgo_dest_Viajando bem e barato

São Petersburgo é a segunda cidade mais populosa da Rússia e, inicialmente, foi criada por Pedro, O Grande, para ser a capital do país. Foi nomeada inicialmente como Petrogrado e, posteriormente, Leningrado. Quando a perestroika de Mikhail Gorbachev acelerou a queda do comunismo, o nome original retornaria aos mapas.

O elegante desenho urbano estabelecido sobre um extensa rede de canais e ilhotas é repleto de edifícios barrocos, palácios extravagantes e igrejas luxuosas. Os óbvios destaques são o Museu Hermitage, um dos melhores do planeta em arte ocidental, o Palácio de Catarina e a Catedral de Pedro e Paulo, mas boa parte da diversão está em caminhar por suas agradáveis ruas e canais. A melhor época para visitar São Petersburgo é de setembro a dezembro, quando a cidade está mergulhada num outono de temperaturas amenas e belas paisagens. E, se você está pensando em ir pra lá, precisa ter o certificado internacional de vacinação contra a febre amarela, ok?

No alto do verão a cidade vive um hipnótico crepúsculo durante toda a madrugada, fenômeno conhecido como ‘noites brancas’, eternizado no famoso conto de Dostoievski. Pros turistas que gostam da vida noturna, isso é mum sonho, mas também pode afetar seu relógio biológico. As ‘noites brancas’, ao menos, são melhores do que seu oposto no inverno, quando o sol do meio-dia está praticamente deitado no horizonte, provocando uma forte sensação de melancolia, preparando-o para uma longa e escura noite.

Que tal desvendar dez passeios totalmente gratuitos para curtir esse destino de viagem incrível?

10 coisas pra fazer de graça em São Petersburgo

Biblioteca Nacional

A Biblioteca Nacional da Rússia (que, antes de 1991, se chamava Biblioteca Estatal e, na época dos czares, Biblioteca Imperial) é considerada uma das primeiras bibliotecas públicas da Europa Oriental. Foi fundada em 1795 por Catherine II (Catarina, A Grande) e tinha inicialmente o objetivo de reunir todos os livros publicados na Rússia em um só lugar. Após a revolução, a biblioteca foi renomeada Biblioteca Pública da Rússia.

Nos terríveis dias do cerco de Leningrado durante a Segunda Guerra Mundial, com a enorme escassez de combustível, calor e eletricidade, a biblioteca continuou o seu trabalho – os enormes esforços  de seus funcionários ajudaram a preservar a sua coleção única. Hoje, ela é considerada uma das maiores bibliotecas do mundo – cerca de 34 milhões de cópias são mantidos lá, muitos dos quais são antigos e muito valiosos, como a coleção de Voltaire e o Evangelho de Ostromiro (1056-1057) – o mais antigo livro existente na Rússia.

Dvortsovaya Ploschad (Praça do Palácio)

Localizada no coração de São Petersburgo, é a casa do Palácio de Inverno e também onde está instalado o Museu Hermitage, que acolhe uma das maiores coleções de arte de todo o mundo. No centro da praça está a coluna de Alexandre, de 1834, com mais de 40 metros de altura. O belo monumento comemora a vitória russa sobre as tropas napoleônicas. Curiosidade: o monolito de 600 toneladas e 50 metros de altura foi colocado de pé por 3.000 homens, sem alicerce ou qualquer outra ligação com o terreno!

Além do Museu Hermitage, a Praça do Palácio ainda conta com outras atrações: o Teatro do Hermitage, o Palácio do Estado Maior, Sede do Almirantado – Admiralteistvo (construída em forma de curva em cujo centro destaca-se um imenso portal em arco, o Arco do Triunfo, símbolo em memória à batalha contra Napoleão Bonaparte); e o Palácio Menshikov.

coisas para fazer de graça em São Petesburgo_praça_Viajando bem e barato
O Cavaleiro de Bronze

A estátua de bronze de Pedro, O Grande, foi também uma obra encomendada por Catarina, A Grande e é um dos maiores símbolos da cidade desde que Puskin, um dos poetas mais famosos da Rússia, escreveu um poema sobre ela em 1833. A estátua guarda também uma controvérsia: Catarina encomendou que escrevessem nela “De Pedro I para Catarina II – 1792” como uma forma de reforçar sua legitimação ao trono – lembrando que ela era uma princesa alemã e não teria direito ao trono mas a inscrição na estátua ajudou a elevar sua nova posição como russa.

A Ponte dos Beijos (Potseluyev Most)

A ponte atravessa o rio Moika e proporciona uma bela vista da Catedral Saint Isaac. Ela também é conhecida como a ponte oficial dos apaixonados que visitam São Petersburgo devido à lenda de que, se o casal beijar-se em cima desta ponte, ficará junto pra sempre. E, quanto mais longo o beijo, maior será a felicidade do casal em questão!

coisas para fazer de graça em São Petesburgo_ponte_Viajando bem e barato

Monastério Alexander Nevsky (Lavra)

Esse monastério é o mais antigo da cidade e é nomeado em homenagem ao padroeiro da cidade, e ainda está em pleno funcionamento! Programe-se para fazer um tour gratuito por lá e conhecer os túmulos de diversos artistas que estão enterrados nas dependências do local como Tchaikovsky e Dostoevsky mas, para entrar nos mausoléus, a entrada é paga. O monastério foi fundado em 1710 (sete anos após a fundação de São Petersburgo e tornou-se local de visita obrigatória para turistas pela riqueza de sua arquitetura.

Strelka

Aqui, você encontrará uma belíssima vista da São Petersburgo – dizem que é a mais linda da cidade – e ainda era um dos lugares que Pedro, O Grande, mais amava da sua cidade. Strelka fica ao leste de Vasilyevsky Ostrov e também conta com alguns museus que podem ser atrações turísticas – o Museu de Transporte Elétrico e a Antiga Bolsa de Valores de São Petersburgo são dois exemplos – mas a grande atração dali são as Colunas Rostral, erguidas para comemorar uma vitória naval em 1811 e também para servirem de faróis para os navios da Marinha Russa que entravam na cidade.

coisas para fazer de graça em São Petesburgo_Strelka_Viajando bem e barato
Peterhof

Peterhof é um conjunto de palácios e jardins, distribuídos sob as ordens de Pedro, o Grande, e por vezes chamado de “Versailles Russo”. Para entrar nos palácios, a visita é paga, mas só seus fabulosos jardins já são uma atração e tanto! Fica situado nas proximidades de uma cidade de 82.000 habitantes com o mesmo nome, a cerca de trinta quilômetros da antiga capital russa, São Petersburgo. É tão belo que faz parte do Patrimônio Mundial da UNESCO e serviu como casa para o fundador da cidade, Pedro, O Grande.

A maior e mais bonita fonte de todo o parque, A Grande Cascata, prolonga-se por um grande canal, o Canal do Mar, até ao Mar Báltico. Ao longo dos vários hectares de parque, o Peterhof tem mais de 120 fontes, todas elas de grande beleza e imponência. Todo o conjunto merece uma visita atenta, tanto pelo luxo dos interiores como pela magnificência do parque.

Aurora

O Aurora é um navio de guerra que desempenhou função histórica na Revolução Bolshevique em 1917. A embarcação foi construída em 1900 e agora fica nas docas de São Petersburgo, mantido impecavelmente por cadetes da Escola Naval de lá. Dentro do navio, há também um pequeno museu, também gratuito. Se você gosta de embarcações, o passeio é imperdível, mas também pode ser uma boa atração para quem gosta de história!

coisas para fazer de graça em São Petesburgo_Aurora_Viajando bem e barato
Cemitério Piskariovskoye

Esse cemitério é um dos maiores símbolos da Segunda Guerra Mundial e ponto de visita obrigatório para quem viaja a São Petersburgo. O motivo? O exército nazista manteve a cidade (na época, chamada Leningrado) sitiada durante dois anos inteiros e, nessa época, meio milhão de cidadãos russos que morreram durante este período foram enterrados neste local. É um local que marca essa tragédia e um testemunho dos horrores da guerra pra relembrar que ela nunca vale à pena.

Bolshoy Dom

Sua tradução literal é “A Casa Grande” e foi construída pela KGB em 1932 – o Presidente Putin trabalhou ali muito antes de se envolver com política. Atualmente, ali funciona um prédio governamental e, por isso, não dá pra visitar seu interior. Mas a parte externa do prédio já é bem interessante e o local marcou história e tem uma arquitetura bem peculiar!

coisas para fazer de graça em São Petesburgo_Bolshoy_Viajando bem e barato

Esperamos que tenham gostado destas dicas para curtir o melhor de São Petersburgo de graça. Você tem alguma outra? Deixe aqui nos comentários pra ajudar outros viajantes!

Confira nossos outros posts da série Europa Barata:

Dez coisas para fazer de graça em Paris

Dez coisas para fazer de graça em Londres

Dez coisas para fazer de graça em Roma

Dez coisas para fazer de graça em Florença

Dez coisas para fazer de graça em Veneza

Dez coisas para fazer de graça em Madri

Dez coisas para fazer de graça em Barcelona

Dez coisas para fazer de graça em Berlim

Dez coisas para fazer de graça em Dublin

Agora é com você: conta pra gente que cidade falta pra série “Europa Barata”? Qual é o destino em que você mais deseja saber opções de passeios econômicos? Deixe seu comentário abaixo! 🙂

____

Recomendados pelo blogueiro para uma viagem perfeita
Guias, transfers, hospedagens e outros serviços para uma viagem tranquila e segura
Alugue seu carro com Rental Cars ou RentCars
Reserve seu hotel
Compre seu ticket de trem
Evite filas comprando ingressos antecipados
Organize passeios nas cidades e arredores
Reserve seu voo
Viaje tranquilo com seu seguro viagem Real Seguros, Mondial Assistance ou World Nomads
Serviço de câmbio confiável e com boas taxas, com desconto para leitor do Viajando: Confidence

_____

banners05animado01

Tags

2 Comentários

  1. turutiifgdajsd

    Comente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *