Organizando a viagem para a Europa do casal Simone e Gabriel: França, Inglaterra, Itália e Holanda

Atualizado por em 14/09/2017

Manuela Colla

A Simone e o Gabriel queriam conhecer Paris, Amsterdã, Londres, Roma, Florença e Dublin. Com os roteiros personalizados do blog, ajudamos os dois organizando a viagem para a Europa que acabaria se tornando inesquecível. 

Organizando a viagem para a Europa

Organizando a viagem para a Europa: As cidades

Chegamos em Amsterdã no domingo por volta do 12h, optamos por um hotel próximo à Centraal Station. Aproveitamos a tarde para conhecer um pouco da área mais central da cidade e comprar roupas de frio, já que optamos por comprar agasalhos no destino. Amsterdã é uma cidade surpreendente, suas ruas estreitas e canais são encantadores, passamos um dia inteiro lá e conseguimos conhecer os museus Van Gogh e o Rijksmuseum, que valem a visita com certeza. Andar pelas ruas do Red Light à noite também é uma experiência legal. Uma cidade que com certeza queremos voltar e passar mais uns dias, acredito que um período de três dias seria ideal para fazer as coisas com mais calma.

O que dizer de Roma… É uma cidade única. Nossas expectativas eram altíssimas e, com certeza, foram superadas! Chegamos na terça-feira pela manhã, por volta de 11h. A escolha do hotel foi, mais uma vez, providencial – andamos por tudo a pé e estávamos a alguns minutos do Panteão e do Coliseu. A dica é comprar o ingresso do Vaticano online e escolher o primeiro horário e ir cedo. Fomos os primeiros a entrar no museu e ver a Capela Sistina vazia é uma experiência única… Vale a pena acordar mais cedo! Ficamos dois dias em Roma, conhecemos muita coisa, mas acredito que uns quatro dias na cidade são o mínimo para fazer tudo com mais calma.

Organizando a viagem para a Europa

Florença, cidade do Dante, foi mais uma grata surpresa do nosso roteiro. Chegamos na quinta-feira à tarde e logo já tínhamos conhecido os pontos principais. Vale a pena a subida na catedral Santa Maria del Fiore (Duomo), a vista é maravilhosa. No dia seguinte, escolhemos ir à Galeria Uffizi, onde estão as pinturas mais lindas na minha opinião. Visitamos também o Palácio Vecchio e a Igreja Santa Croce, onde estão enterrados grandes intelectuais como Galileu e Michelangelo. Ficamos dois dias e foram suficientes, fizemos as coisas que queríamos e com certeza valeu muito a pena incluir a cidade.

Ao chegar em Paris e andar pelas ruas a primeira sensação foi “quero morar aqui”, e isso resume um pouco do nosso sentimento pela cidade, ficamos apaixonados pela cidade do romantismo… É difícil explicar, a única coisa que consigo pensar é que não tem quem não se encante pela Cidade Luz. Chegamos em Paris no sábado e, nesse ponto da viagem, já estávamos sentindo o cansaço bater, afinal eram mais de 12 km de caminhada por dia.… Para pessoas sedentárias é um recorde né! 🙂 Fomos à Torre Eiffel e, infelizmente, o topo estava fechado para reforma. O Museu do Louvre é um lugar onde queremos voltar com mais tempo e disposição… Estávamos muito cansados e já eram tantas obras maravilhosas vistas que o museu não teve o mesmo impacto. Infelizmente não conseguimos ir na Sacré Coeur, pelo clima nublado e chuvoso. Aproveitamos nossos dois dias por lá, mas vale a pena ficar uma semana no mínimo, poder ir ao Palácio de Versalhes durante um dia todo, pegar o pôr do sol na torre e andar pela cidade com mais calma. Uma cidade que conquistou nosso coração, queremos voltar em breve!

Organizando a viagem para a Europa

Londres era a minha cidade favorita antes de conhecer… Ela é tudo aquilo que eu esperava, uma cidade que não para, uma metrópole com um charme único ao misturar uma arquitetura moderna com castelos e construções mais antigas do que podemos imaginar. Você está em um lugar super desenvolvido e ao olhar uma vitrine tem a rainha estampada em uma caneca! Tudo por lá gira em torno deles e isso é demais. Mesmo sendo um dos lugares mais visitados do mundo, Londres não tem cara de cidade turística, você não se sente um turista, ao menos não nos sentimos… Isso porque as pessoas não param! Metrôs cheios, rotina caminhando… Foi um choque pra gente, que até então estávamos com essa sensação de turistas aproveitando a cidade. Ficamos pouco tempo na cidade (dois dias) para aproveitar, e o clima chuvoso não ajuda muito nas fotos! 🙂

E por último, estivemos em Dublin que, na verdade,  se tornou mais a Irlanda, conhecemos um pouco do interior e visitamos os Cliffs of Moher… E que lugar sensacional! Esse contato com a natureza e rever amigos queridos que nos hospedaram foi o equilíbrio perfeito para o final da viagem. A Irlanda é um país lindo que vale a pena conhecer melhor.

Organizando a viagem para a Europa

Os voos

Fomos para Amsterdã, ida e volta do Brasil pela KLM em um voo direto e valeu muito a pena. Adoramos a companhia aérea. Entre as cidades, voamos de Ryanair e deu tudo certo, tivemos que pagar mala extra, mas devido às compras!

De Florença para Paris, voamos com a Vueling e foi bem complicado porque tivemos problemas de mau tempo no aeroporto e ficamos três horas presos dentro da aeronave, sem comida… Foi complicado. Voamos com a EasyJet de Amsterdã para Roma e foi tudo tranquilo também.

Organizando a viagem para a Europa

As viagens de trem

Fomos de trem nos trechos Roma/Florença e Paris/Londres. Eu particularmente achei que os trens eram mais confortáveis… Não sei se porque escolhemos a classe mais em conta, mas não achei as poltronas das mais confortáveis. A vantagem foi não se preocupar com os líquidos nos saquinhos e com menos de 100ml, exigidas pelos voos. Viajamos na maior parte com apenas uma mala de mão para cada um, e isso inclui essa questão dos líquidos…

Se você quiser fazer como a gente e viajar de trem pela Europa, pode comprar sua passagem antecipadamente por este serviço, indicado pelo blog.

Organizando a viagem para a Europa

As hospedagens

Aqui foi a consultoria do Rogério fez toda a diferença, afinal estávamos indo pela primeira vez e não queríamos hotéis super luxuosos, e sim bem localizados e com bom custo benefício. E em todos os que ficamos tivemos isso.

Roma – Mimosa Pantheon – Com certeza ficaríamos de novo no Mimosa Pantheon em Roma. A localização do hotel foi crucial para o nosso roteiro apertado, porque ficamos bem próximos a metrôs ou ônibus e locais turísticos que poderíamos ir caminhando.

Paris – Familia Hotel – Indicamos com certeza para outros viajantes, ficaríamos lá novamente em outra viagem! Super bem localizado, fundamental para quem gosta de conhecer as cidades caminhando, como a gente!

Amsterdã – France Hotel – Adoramos a localização e como ficamos 2 noites foi Ok. Mas para casais, ficar mais tempo imagino que a cama seria um problema, isso porque ela na verdade são duas de solteiro junto! Na volta, passamos uma noite no Ibis Schiphol pela proximidade ao aeroporto, e adoramos! O melhor chuveiro da viagem!

Organizando a viagem para a Europa

Londres – Generator Hostel London – Em Londres, optamos por um hostel, por indicação de um amigo e pelos preços salgados da cidade! A localização é fantástica, principalmente pela proximidade da estação de trem. Mas ficamos em quartos sozinhos a viagem inteira e, no último destino, quase ficarmos com mais quatro pessoas (optamos pelo quarto com seis camas) foi complicado… Mais pela privacidade mesmo. Não ficaríamos de novo lá… Ou talvez em um quarto privado. A estrutura do hostel é excelente, recomendo muito! Principalmente pra quem viaja sozinho. Se não é seu caso, aqui tem outras boas dicas de hospedagem em Londres.

Florença – Affittacamere Graziano – O único que não recomendo, ele foi o mais em conta da viagem, mas a cama era muito dura, o banheiro era pequeno, principalmente a área do box… Somos pequenos, o que foi a nossa sorte, porque pessoas “maiores” não conseguem se mexer lá dentro! E pra localizar também não é fácil, porque não tem placa e a numeração não bate. Confira aqui outras dicas de hospedagem em Florença, testadas e aprovadas pelos nossos clientes da consultoria.

É isso… na Irlanda ficamos com amigos 🙂

Organizando a viagem para a Europa

Como chegamos aos hotéis

Optamos sempre pelo transporte público, só utilizamos o Uber em Paris, porque as escadas do metrô com malas são complicadas… E, nesse ponto, estávamos com uma mala grande. Em Londres, optamos pelo transfer que o hostel oferecia, o valor saiu quase o mesmo se fossemos de metrô. Aqui valem duas dicas: sempre vá com antecedência para os aeroportos e estações. Imprevistos sempre podem acontecer; e pesquise sempre sobre o local que você vai, quais as opções ao chegar no aeroporto, etc. Em Paris, estávamos previstos para chegar a tarde e acabamos por chegar às 21h da noite, a sorte é que já sabíamos quais opções de trem e metrô deveríamos pegar para ir ao hotel.

Transporte

Utilizamos cartões de transporte em diversos destinos de nossa viagem. Em Amsterdã, compramos o cartão que vale por horas (24h, 48h, etc) e vale a pena. Em Roma, fizemos a mesma coisa, pegamos um cartão que valia por 24h e você utiliza ilimitado, fique atento para validar o cartão ao entrar no ônibus. Em Paris, compramos os tickets do metrô em pacotes de 10 tickets, fica mais barato e vale muito a pena porque você faz praticamente tudo de metrô se quiser.

Em Londres achamos o transporte mais caro mas, infelizmente, é porque nossa moeda é muito desvalorizada em relação à libra. Compramos o Oyster Card e achamos que vale a pena, porque ao vir embora você pode devolvê-lo em uma estação de metrô e reaver suas 5 libras que gastou inicialmente pelo cartão. Se você tem dúvidas sobre o Oyster Card, sua utilização e vantagens, esse post pode te ajudar.

Organizando a viagem para a Europa

Ingressos antecipados

Compramos alguns ingressos antecipados sim, como fomos em janeiro não enfrentamos muitas filas. O ingresso que mais fez a diferença foi o Vaticano, valeu muito a compra antecipada e termos ido bem cedo. Chegamos lá por volta das 9h, logo que abriram, e percorremos os corredores vazios! Isso foi surreal e deixou a experiência bem diferente de outros amigos que já visitaram o museu.

Ingressos de atrações turísticas podem ser comprados diretamente no site de cada atração ou então todos em um único lugar e uma única compra.

Seguro de viagem obrigatório

Adquirimos o seguro assim que compramos as passagens, o Rogério nos orientou, mas não precisamos utilizar. Se você está pensando em viajar pra Europa, confira este post sobre o seguro viagem, sua obrigatoriedade e dicas.

Organizando a viagem para a Europa

Os procedimentos de imigração

Passamos pela imigração ao chegar em Amsterdã, foi bem rápido e não pediram para olhar nenhum documento (mas estávamos com todos os possíveis ali). Eles perguntaram sobre o motivo da viagem, quantos dias iríamos ficar e, como falamos sobre férias e irmos para outros lugares, o agente perguntou quais países iríamos.

Passamos novamente pela imigração em Paris, antes do trem para Londres, e foi bem tranquilo também. O agente perguntou o que iríamos fazer na cidade e, ao dizer que iríamos turistar, ele perguntou quais pontos turísticos iríamos visitar e quantos dias ficaríamos na cidade. Depois disso, somente na volta ao Brasil, passamos em Amsterdã para dar o visto de saída do país.

O clima durante a viagem

Frio! Já esperávamos o frio, mas é realmente um frio diferente do qual estamos acostumados, e olha que moramos no Sul, ou seja, temos um inverno rigoroso aqui também! Mas o vento lá é muito gelado e isso faz toda a diferença.

Acho que o segredo pra aguentar o frio europeu são as camadas de roupa, porque ao entrar nos lugares você chega a ficar com calor às vezes. Amsterdã, Florença e Paris foram os lugares mais frios. Felizmente não pegamos chuva, apenas uma garoa em Amsterdã e Paris.

Organizando a viagem para a Europa

Internet e telefonia

Não compramos chip! Utilizamos somente a internet do hotel e o Wi-Fi quando tinha em algum lugar em que passávamos mais tempo. O celular foi muito útil para localização – o que eu fiz foi pesquisar as rotas no hotel e tirar print das estações de metrô ou ruas… E também sair do hotel com o GPS já ligado, porque o Google Maps te mantém ‘no mapa’ mesmo sem conexão com a internet.

Avaliação da consultoria

A troca de ideias com o Rogério fez toda a diferença, não só pelo conhecimento que ele tem, mas pela calma e tranquilidade que ele passa! Como era a nossa primeira viagem internacional, a ansiedade e medo de algo dar errado era grande! Ele sempre foi muito solícito, nos ajudou em tudo e tirou todas as nossas dúvidas com paciência e ótimas dicas.

O conhecimento dos lugares e dicas importantes sobre cada um. E o que mais gostei foi a tranquilidade que o Rogério nos passou, eu sou muito ansiosa e quase deixei ele doido com tantas dúvidas e nossas milhões de cidades para encaixar no roteiro! Mas no final deu tudo certo e nossa viagem foi inesquecível. A consultoria teve seu diferencial porque os hotéis nos proporcionaram a fácil locomoção que precisávamos dentro do orçamento que tínhamos. Indico com certeza para todos que querem viajar com mais tranquilidade e sem surpresas desagradáveis.

A consultoria vale cada centavo, a experiência é única e com certeza fica na memória! O engraçado é que nosso roteiro foi super apertado, correria total! Durante a viagem entramos no ritmo e acabamos não percebendo o quanto de lugares e cultura absorvemos, então depois de voltar, revendo as fotos e vídeos você acaba ‘caindo a ficha’ dos lugares incríveis que passamos e o quanto pudemos vivenciar essas culturas. Hoje pensamos em voltar a Itália, mas com um tempo só para desvendar o país, que tanto nos encantou. Paris também é uma cidade que está nos nossos planos. No mais, o sentimento que fica é que vale a pena rever os gastos com compras e bens de consumo desnecessários e guardar para viajar! São lembranças que ninguém tira de você…

Simone e Gabriel
Florianópolis/SC
Data da viagem: Janeiro/2017

Organizando a viagem para a Europa

Dicas para outros viajantes

Em Amsterdã a dica é, se você for para a Centraal bem cedo (ainda de madrugada) a entrada principal fica fechada – dê a volta pela lateral esquerda e verá a outra entrada.

Em Roma, vale MUITO a pena ir no restaurante La Pace Del Palato, ele fica bem próximo da Piazza Navona, um pouco escondido, mas a comida é surreal de boa!

Em Florença, vale a pena ir no La Grotta Guelfa, a melhor bruschetta que comemos!

Em Paris, nossa indicação é o restaurante Le Passage – um lugar simples, mas com uma excelente comida.

Organizando a viagem para a Europa

____

Recomendados pelo blogueiro para uma viagem perfeita
Guias, transfers, hospedagens e outros serviços para uma viagem tranquila e segura
Alugue seu carro com Rental Cars ou RentCars
Reserve seu hotel
Compre seu ticket de trem
Evite filas comprando ingressos antecipados
Organize passeios nas cidades e arredores
Reserve seu voo
Viaje tranquilo com seu seguro viagem Real Seguros, Mondial Assistance ou World Nomads
Serviço de câmbio confiável e com boas taxas, com desconto para leitor do Viajando: Confidence

_____

banners05animado01

Tags

5 Comentários

  1. Em media, quantos custou mais o menos a viagem, quero ter uma base!

    Comente
  2. Olá, Vocês sabem o valor do metro em Roma? Tem algum site para indicar com as rotas dos mestros e quais pegar para chegar aos pontos turisticos?

    Que trem eu pego para chegar do aeroporto Fiumicino até Florença?

    Comente
    • Oi Jucilene! O metrô custa 1,5 euros mas não cobre todos os pontos turísticos de Roma. Para isso, você teria que fazer uma combinação de metrô e ônibus.
      O mais fácil e recomendável é tomar um dos ônibus panorâmicos que fazem o giro do centro histórico.
      Não existem trens de Fiumicino até Florença. Você tem que pegar o trem Leonardo Express que parte do aeroporto e pára na estação Roma Termini e, dali, partem os trens que vão para outras cidades.
      Eu tenho uma agência de turismo em Roma e sou parceira do VBB. Se precisar de mais informações pode me contatar por whatsapp: +393478376129 ou pelo email: [email protected]
      Um abração! 🙂

      Comente
  3. Olá, Qual site confiavel para eu comprar ingressos para o coliseu, e para vaticano?

    Comente

Trackbacks/Pingbacks

  1. Dicas de hospedagem em Roma e Florença - testadas e aprovadas pelos clientes da consultoria - Viajando Bem e Barato | Dicas e roteiros de viagem - […] da Simone e do Gabriel, que conheceram a Itália em janeiro de […]
  2. Dicas de hospedagem em Paris - testadas e aprovadas pelos clientes da consultoria - Viajando Bem e Barato | Dicas e roteiros de viagem - […] da Simone e do Gabriel, catarinenses que estiveram na Europa em janeiro de […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *