Roma – Dicas de Viagem: onde ficar, onde comer, o que fazer e transporte

Atualizado por em 08/12/2015

Rogerio Milani
roma_ruinas_Viajando bem e barato pela Europa

Roma é uma cidade cujos pontos turísticos ficam situados em uma região bem compacta, muito próximos uns aos outros. E oferece uma infinidade de lugares para ver e conhecer. Fique então com as dicas de viagem certeiras de Roma!

[post atualizado em 8/12/2015]

Recomendo caminhar muito, sem rumo. E isto também à noite. Basta você estar sempre atento, não ostentar objetos de valor, para que você não seja mais uma das vítimas dos batedores de carteira. E fique atento com as ciganas, principalmente em locais muito cheios, como ônibus e metrô. Você vai notar que sua carteira sumiu apenas quando precisar dela…

Na minha opinião, os passeios imperdíveis são o Coliseu, Palatino, Domus Aurea, Vittoriano, o ghetto Isola Tiberina – bairro judeu, a praça e museu da Villa Borghese – onde estão as obras de Bernini, o Foro Imperiale, a Fontana di Trevi, a Via Veneto, o Convento dos Capuchinhos, cujo cemitério é uma experiência imperdìvel, e, claro, o Vaticano.

roma_Coliseu_Viajando bem e barato pela Europa

Lembre-se que no Vaticano não se entra com shorts. O melhor é calça ou bermuda. Caso houver algum problema, há ambulantes que vendem calças de papel. O Vaticano vive lotado, então o melhor é comprar seus tickets online ou então chegar bem cedo e também disponibilizar, no mínimo, um período inteiro para conhecê-lo. O melhor é programar a visita, optando, por exemplo, pela Capela Sixtina e algo mais, porque o museu é grande demais, e pode encher o saco. Fique sabendo que para visitar a Basìlica de São Pedro e as tumbas dos papas é de graça.

Claro, ainda há todo o centro histórico, para caminhar sem muito rumo, pela Piazza di Spagna, Via Condotti – onde estão as lojas de grife, Piazza Navona, o Pantheon, Campo dei Fiori, Castel Sant’angelo.

O bairro do Prati, que fica mais ou menos atrás do Vaticano, é outro lugar especial para caminhar e se perder. Para chegar lá, o ideal é ir de metrô ou ônibus, pois fica um pouco mais longe do centro.

Para badalar, os locais vão muito aos bares que se concentram atrás da Piazza Navona, na praça Campo dei Fiori e também no Trastevere.

Recomendo 5 dias, no mínimo, para quem quer curtir de verdade a cidade e se sentir como um italiano. Sete dias serão perfeitos!

Roma Imperdível – o que fazer por lá

Basílica de Santa Maria Maggiore
Basílica de São Pedro
Campo dei Fiori
Castel Sant’angelo
Coliseu (Colosseo)
Convento dos Capuchinhos
Domus Aurea
Fontana di Trevi
Foro Imperiale
Isola Tiberina
Mercados de Trajano
Palatino
Pantheon
Piazza e Scalinata di Spagna
Piazza Navona
Prati
Vaticano
Via Condotti
Via Veneto
Villa Borghese
Vittoriano
Trastevere

Roma_Vaticano_Viajando bem e barato

Onde ficar em Roma

Para os que querem acertar em cheio sem gastar muito em hotel ou hostel e se hospedando no Centro Histórico, além de se sentir em casa em Roma, vale conhecer a Piazzetta Al Colosseu, uma pequeno apartamento no estilo Bed & Breakfast, comandado pela brasileira Adriana. Além do ótimo atendimento e do jeitinho brasileiro de ser, Dri terá sempre ótimas dicas e sugestões para você aproveitar melhor seus passeios em Roma.

Outra opção de Bed&Breakfast é a Maison Vaticana, como o nome já diz, fica pertinho da Praça São Pedro, do Museu Vaticano e do Castelo Santo Ângelo. E também conta com a hospitalidade da Gi que, como a Adriana, também é brasileira e recebe como só nós sabemos fazer: calorosamente e com todo o carinho e atenção. :)

Se você não conseguir vagas na Piazzetta ou na Maison Vaticana, você poderá consultar diversas e ótimas opções no Booking.

A região em torno da estação central Termini é onde se concentram os hotéis e albergues mais baratos. A maioria fica na Via Gioberti, Via Nazionale ou Via Cavour. Nesses lugares você estará a 10 minutos do centro a pé, mas a estação do metrô também é logo ali. Muitos reclamam que à noite o local parece inseguro, já que muitos imigrantes residem por aí, mas basta ficar bem atento e não dar mole.

Outro lugar interessante para ficar é Trastevere, bairro antigo e bem legal, a cidade baixa de Roma, onde o movimento é intenso, com muitos bares, restaurantes e bastante frequentado pelos locais. É o lugar perfeito para a noite, bastante seguro. Para quem vai alugar apartamento, o Trastevere é bacana!

Para quem prefere hotel, indico o Ercoli Hotel, localizado em uma área residencial, a uma caminhada de dez minutos da Galeria da Villa Borghese e da Estação de Metrô Barberini, na linha A.

Caso deseje mais comodidade ainda, você pode contratar nossos roteiros personalizados do blog, para que eu possa planejar toda a sua viagem dos sonhos e tirar as duas dúvidas. Será uma grande alegria te ajudar a realizar esta viagem!

Se você está planejando conhecer a fantástica Roma durante o Jubileu, aqui tem um post com super dicas para curtir o que a cidade oferece de melhor. E se a ideia for incluir Milão na sua viagem pela Itália, a melhor pedida de hospedagem por lá é o super apartamento da Ivy!

O que comer em Roma

O melhor de Roma, durante os passeios diurnos, é comer “pizza a taglio”, pizza que fazem em formas grandes e vendem por quilo. São sempre muito gostosas e baratas.

Também há os paninos, sanduíches sempre muito bons e com ótimos preços, e o tramezzino, um sanduiche triangular com pão de forma.

Fique ligado que muitos bares cobram bastante para quem for sentar para comer… McDonald’s? Nem pensar… É um pecado na Itália! Mas se ainda assim você quiser, sugiro o Burger King, que fica na Via del Tritone, no centro, muito melhor que Mc.

No café da manhã, os italianos vão sempre de capuccino e cornetto (croissant). Então, faça o mesmo, caso seu hotel ou albergue não tenha café da manhã, e se sinta um legítimo italiano! 🙂

Para jantar, peça dicas no seu hotel ou albergue. Diga que não quer o menu turístico e desconfie de lugares muito vazios ou cheio de turistas.

roma_focaccia_Viajando bem e barato

Para circular por Roma

Roma é uma cidade muito fácil de circular. Estando no centro, dá para ir a qualquer lugar através de transporte público, bike ou a pé. Nem pense em alugar carro para circular por aí: o trânsito é estressante.

Fique ligado: o metrô funciona até meia-noite. Depois disto, só há ônibus. Eu praticamente andei apenas de ônibus, admirando a vista da cidade, além de entrar em contato com os locais, sempre dispostos a uma boa conversa.

Táxi é muito caro, para variar. E também são bem picaretas, sempre tentando te passar a perna. Para se deslocar do aeroporto ao centro, prefira o trem, que leva direto ao Termini. No aeroporto, procure por Ferrovia Dello Stato ou Al Treni. Mas caso precise de um táxi na cidade, o melhor é ligar para eles, pois é muito difícil encontrá-los pelas ruas.

Há varios tickets para utilizar tanto em ônibus, metrô e bonde. Cada um dependerá do tempo que ficará na cidade e da forma como se deslocará. No meu caso, utilizei apenas 2 BIT por dia (confira abaixo). Um ao sair do albergue direto para um ponto e de lá ia circulando a pé. O outro para voltar ao albergue à noite.

Entenda os passes: 

BIT (Biglietto Integrato a Tempo)

1 Euro
Válido por apenas 75 minutos   

BIG (Biglietto Integrato Giornaliero)

4 Euros
Válido por 24h, sem limite de viagens 

BTI (Biglietto Turistico Integrato)

11 Euros
Válido por 72h, sem limite de viagens 

CIS (Carta Integrata Settimanale)

16 Euros
Válido por uma semana, também sem limite de viagens

Lembre-se de que os bilhetes passam a valer a partir do momento da primeira validação. E nunca deixe de validá-los, correndo o risco de ser multado em 250 Euros. Os bilhetes devem ser adquiridos em bares e bancas.

Roma_Fontana di Trevi_Viajando bem e barato

Invista no Roma Pass

É difícil eu usar ou recomendar algum passe turístico, acho que serve só para quem quer ver o máximo possível de atrações e em muito pouco tempo. Mas o Roma Pass vale a pena, com toda certeza! Além de oferecer 2 entrada grátis e te fazer furar filas gigantes, tem descontos para diversas outras atrações e também dá direito a usufruir de transporte público durante 3 dias.

Utilize o passe nas duas primeiras visitas em locais considerados mais caros e com mais filas, como a Galleria Borghese e o Coliseu/Palatino, cujos ingressos somados custam o valor do Pass. Só te liga que o Pass não vale para o Vaticano…

Outra grande vantagem é que ao ativar os passes para entrada em pontos turísticos ele não ativa automaticamente o passe do transporte público. Ou seja, você poderá começar a usar seu passe de transporte no terceiro dia, mesmo que já tinha entrado no Coliseu no primeiro dia em , capisce?!

Para comprar e mais informações: http://romapass.it/

Evite filas comprando ingressos antecipados.

Dicas para se dar bem em Roma

Evite comprar comida nas carrocinhas que estão perto dos monumentos. São caras demais! O melhor é achar um supermercado e comprar frutas, água, sucos. Depois achar uma paneteria (padaria) e pedir se fazem sanduíches (panini). Normalmente eles fazem. Sai muito mais barato! Leve tudo numa mochila e faça aquele piquenique em uma das inúmeras e lindas praças de Roma. Os próprios locais fazem isto, sem frescuras. Ninguém tá nem aí se você levar seu sanduíche de casa, confie em mim!

Roma_Forum_Viajando bem e barato

Sobrou tempo?

Florença
Ou Firenze, como os italianos chamam, é uma belíssima cidade, bem pequena e fácil de passear. De Roma há trens toda hora indo para lá. A viagem demora 1h30 e custa em média 60 Euros por pessoa, ida e volta. Confira valores e horários em Trenitália ou Italo Treno. Mas sugiro que opte por conhecer Florença com mais tempo, ficando lá pelo menos duas noites.

Pompéia
Pegue o trem em direção a Nápoles, 2 horas de viagem. De lá pegue o trem metropolitano Transvesuviana e siga até “Pompei Scavi”. Há tambèm a cidade de Pompéia, que não tem nada a ver… Você pode ficar o dia inteiro lá, e o melhor é levar coisas pra comer. É um ótimo lugar para fazer piquenique, principalmente perto do anfiteatro. Fique ligado: Pompéia fecha 1 hora antes do pôr-do sol e trens de volta para Roma partem às 19:30 ou 20:30. Passagens também custam em torno de 60 Euros por pessoa, ida e volta. Para quem está programando conhecer Nápoles e a Costa Amalfitana, um dia em Pompéia é obrigatório no roteiro!

Villa Adriana
Para quem tem um dia sobrando e não quer ir muito longe, um bom lugar para passear e fazer piquenique é Villa Adriana. Ali fica a mansão de Adriano, que ficava fora da cidade de Roma. O lugar é enorme e o ideal é passar o dia. Próximo daí, ainda na cidade de Tivoli, fica a belìssima Villa d’Est. Essa região é chamada de Castelli Romani, nos montes ao lado de Roma, com lugares maravilhosos para conhecer, como Albano, Frascati, Castel Gandolfo, Arriccia e Castel Montferrato.

Roma_Forum_Viajando bem e barato

Seguro viagem obrigatório na Europa

Ficou com vontade de conhecer Roma? Saiba que você precisa contratar o seguro obrigatório! Muita gente não sabe que o seguro é obrigatório, confira este post sobre o seguro viagem, sua obrigatoriedade e dicas.

Aqui no blog, costumamos indicar os seguros de viagem Real Seguros, Mondial Assistance ou World Nomads.

 _____

Recomendados pelo blogueiro para uma viagem perfeita na Europa
Alugue seu carro com Rental Cars ou RentCars
Reserve seu hotel
Compre seu ticket de trem
Evite filas comprando ingressos antecipados
Organize passeios nas cidades e arredores
Reserve seu voo
Viaje tranquilo com seu seguro viagem Real Seguros, Mondial Assistance ou World Nomads
Serviço de câmbio confiável e com boas taxas, com desconto para leitor do Viajando: Confidence

_____

banners05animado01

Tags

218 Comentários

  1. Bom dia!
    Estou com algumas duvidas sobre o Roma Pass, poderia me ajudar?
    -ele é válido para o transporte do aeroporto Fiumicino para a estação Termini?
    – se a primeira vez que for usado for no transporte publico, as 72h começam a contar a partir daí?
    – consigo ir de transporte publico com ele para o Vaticano (sei que não dá direito à entrada lá, só queria saber do transporte) ?
    Muito obrigada!

    Comente
  2. Olá Rogério,

    Primeiro Parabéns pelo trabalho, seu blog é incrível e tem muitas dicas boas.
    Gostaria de tirar uma dúvida com vc, estou indo para Roma em Novembro, depois do dia 20, estou um pouco preocupada com o clima, se vai atrapalhar os passeios ao ar livre. Vc já foi nessa época pra lá? Tem alguma dica importante que possa me ajudar? Outra dúvida que tenho é em relação ao tempo da viagem e coisas que quero fazer lá, vou ficar 5 dias e quero conhecer os pontos turísticos imperdíveis de Roma e gostaria de ir para Firenze, Pompeia e Nápoles, vc acha que rola?

    Muito Obrigada
    Abraços

    Comente
    • Rogerio Milani

      Olá Michele, tudo bem?!

      A partir desta data já são maiores as chances de frio e chuvas, então recomendo levar um bom casaco e guarda-chuva.

      Em Roma recomendo, pelo menos, 3 dias inteiros, daí os demais você poderá fazer os bate-voltas. Mas Florença é uma cidade com muito por fazer, não dá para visitá-la num único dia, ok?!

      Abraço!

      Comente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *