Passes de trem pela Europa: Como usar? Vale a pena? Qual o melhor passe para a minha viagem?

Atualizado por em 28/08/2017

Rogerio Milani

passes-trem-ticket-europa-viajando-bem-e-ebarato-pela-europa

Já fazia um tempinho que eu pensava em escrever algo sobre os passes de trem. E então veio a pergunta da Dani De Lucca: “Vale a pena ou não comprar um passe de trem?”. A resposta é sempre: depende. Depende dos países que serão visitados, depende do tempo de viagem, depende de quantos trajetos serão feitos utilizando o passe, depende, depende… Mas quando for vantagem usar o passe, com certeza você estará economizando na sua viagem, e muito, além de poder conhecer muitas cidades em um curto espaço de tempo.

Para aqueles que farão uma, duas, três viagens de trem, o passe não compensa, vale mais a pena comprar os tickets individualmente.

Também não compensa quando se tem poucos trechos de viagens, e que sejam longos. Aí o negócio é voar de low-cost, usando sempre a regrinha básica: para viagens de até 3 ou 4 horas de duração, compensa ir de trem. Acima disto normalmente é melhor optar por uma companhia aérea de baixo custo.(low-cost), nunca esquecendo de calcular uma hora para deslocamento até o aeroporto, mais uma hora para check-in e espera do voo, além de mais uma hora para deslocamento do aeroporto até a estação central da cidade destino. Lembrando: os preços das low-costs muitas vezes são inferiores aos dos trens.

Aqui vale mais uma informação: sempre comparar o valor total das passagens aéreas dos voos internos compradas junto com a passagem Brasil/Europa/Brasil com o valor total dos tickets comprados individualmente em cias normais ou low-costs.

Voltando ao assunto principal aqui, um passe de trem vale a pena quando se fará muitas viagens dentro de um país, entre 2 a 5 países, ou entre diversos países, num determinado período de tempo. Você compra o passe, recebe em sua casa pelos correios, e então viaja para a Europa com ele em mãos. Ou então adquire o seu passe diretamente em uma estação de trem na Europa, apresentando seu passaporte..

A grande vantagem de um passe, sem dúvida, é a flexibilidade de não precisar reservar assentos ou horários para viajar, bastando chegar na estação e entrar no vagão, onde o fiscal irá consultar o seu passe. Porém, em alguns trens específicos, principalmente os mais populares e os de alta velocidade, é obrigatório fazer a reserva via internet ou então no guichê da estação, pois costumam ser muito procurados. E esta reserva terá um custo adicional e não está coberta pelo passe. Para não ter que gastar a mais, o caminho é optar por trens alternativos, que farão a rota em um tempo maior.

O controle será feito totalmente por você, carimbando ele no guichê da estação antes da primeira utilização e depois anotando, no caso dos passes flexíveis, cada viagem feita.

O valor de um passe varia de acordo com a classe que se deseja viajar, primeira ou segunda, e também pelo perfil do usuário: jovem, adulto ou família.

Para obter maiores descontos no passe, vale a pena comprar para 2 pessoas ou grupo de até 5 pessoas, utilizando o chamado Saver Pass, que dá desconto de 15% em cada passe. Mas lembre-se: todos deverão fazer as viagens juntos, já que o nome de todos virá em um único passe.

Você poderá fazer quantas viagens conseguir em um único dia, já que o passe é contado por dias, não por trechos viajados. Só fique atento à regra do trem noturno: a partir das 19h30, já está valendo o dia seguinte.

Vamos aos tipos de passes e suas utilizações.

Eurail Global Pass

Viagem por vários países em 30 dias ou mais

Este passe vale a pena para quem for viajar bastante tempo, 30 dias ou mais, e tem o objetivo de conhecer muitas cidades durante este tempo. A partir de 6 cidades já compensa, com certeza, adquirir o passe. Há a opção de comprar o passe flexível, onde você poderá contar os dias de viagem alternadamente, ou o consecutivo, que contará os dias de viagem em sequência a partir do primeiro trecho.

Passes disponíveis: de 10 a 90 dias, consecutivos ou flexíveis.

Países cobertos pelo Eurail Global Pass: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Dinamarca, Eslovênia, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Noruega, Portugal, República Tcheca, Romênia, Suécia e Suíça.

+ informações e tarifas, clique aqui

Eurail Select Pass

Viagem por 3, 4 ou 5 países fronteiriços

Este passe é ideal para quem for fazer bastante viagens entre 3, 4 ou 5 países que fazem fronteira entre si. Você selecionará, no ato da compra do passe, os países que pretende visitar, entre aqueles 22 que estão cobertos pelo passe.

Passes disponíveis: de 5 a 15 dias, flexíveis, para usar em 2 meses

+ informações e tarifas, clique aqui

Eurail Regional Pass

Viagem para uma determinada região ou dupla de países fronteiriços

O Regional Pass é indicado para quem for viajar entre dois países fronteiriços e dentro deles, conhecendo várias cidades em um determinado tempo. Há também o Regional Pass que contempla mais de 2 países do Leste Europeu e também da Escandinávia.

Passes disponíveis: de 4 a 10 dias de viagem, flexíveis, para usar em 2 meses.

+ informações e tarifas, clique aqui

Eurail One Country Pass

Viagens dentro de um único país

Este passe é indicado para quem pretende viajar bastante dentro de um único país, num período de até 2 meses. Os mais vendidos são Itália e Espanha.

Passes disponíveis: de 3 a 10 dias de viagem, flexíveis, para usar em até 2 meses.

+ informações e tarifas, clique aqui

Britrail Pass

Viagens pela Grã-Bretanha

Para os que pretendem viajar de trem por Inglaterra, Escócia e País de Gales, países que não fazem parte dos passes Eurail.

Passes disponíveis: de 3 a 30 dias no passe consecutivo e de 3 a 22 dias para os passes flexíveis, para usar em até 2 meses.

+ informações e tarifas, clique aqui

 _______________________________________________________

Recomendados pelo blogueiro para uma viagem perfeita na Europa
Alugue seu carro
Reserve seu hotel
Compre seu ticket de trem
Evite filas comprando ingressos antecipados
Organize passeios nas cidades e arredores
Reserve seu voo
Viaje tranquilo com seu seguro viagem

_______________________________________________________

banners05animado01

Tags

107 Comentários

  1. Dica: nunca deixe sua bolsa ou mala longe da vista. Fui roubado num trecho onde levaram o que tinha dentro da bolsa da minha mulher. Perdemos todos os documentos e passaportes, pior que o ladrao foi o próprio funcionário do trem. Lembro apenas do funcionário ter sentado ao nosso lado, esperou cairmos no sono para levar o que tinha dentro da bolsa, só fomos notar isso depois do desembarque. Não importa o país, esse trípode coisa acontece em qualquer lugar.

    Comente
  2. Oiiiii
    Estou indo pra Europa em Janeiro e comprei o Europass 3 países 10 dias. Se eu reservar os assentos por aqui eu pago, além da taxa de reserva da empresa de trem, a taxa da empresa que vendeu o passe. Se eu deixar pra reservar na Europa corro o risco de pagar mais caro? Como funciona para reservar lá? Consigo reservar todos os assentos na mesma estação? A maioria dos assentos que preciso reservar será na Espanha e outros que vem de outros países para a Espanha.

    Comente
    • Eu fiz as reservas, mas sinceramente me arrependi. É um gasto desnecessário porque raramente os trens estão cheios e sobram assentos. Eu viajei nessa época do ano pela Alemanha, Áustria, Hungria e Rep Tcheca e em apenas um trecho valeu a pena reservar, nos demais foi dinheiro jogado fora.

      Comente
      • Dica: nunca deixe sua bolsa ou mala longe da vista. Fui roubado num trecho onde levaram o que tinha dentro da bolsa da minha mulher. Perdemos todos os documentos e passaportes, pior que o ladrao foi o próprio funcionário do trem. Lembro apenas do funcionário ter sentado ao nosso lado, esperou cairmos no sono para levar o que tinha dentro da bolsa, só fomos notar isso depois do desembarque. Não importa o país, esse trípode coisa acontece em qualquer lugar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *