Dicas de Santiago do Chile – onde ficar hospedado, onde passear e onde comer

Atualizado por em 28/02/2018

Rogério Milani

Em minha mais recente viagem, estive mais uma vez num país que eu adoro, o Chile e, neste post, compilei algumas dicas de Santiago do Chile para você curtir o melhor da capital como base para conhecer outros lugares, como eu fiz!

Dicas de Santiago do Chile

Em mais uma viagem pelo Chile – a anterior foi em 2013 e deixou aquele famoso “gostinho de quero mais”. Então, eu e a minha esposa e super parceira de viagem (e fotógrafa oficial do Viajando!) Letícia decidimos passar dez dias desvendando tantos lugares e atrações que o Chile oferece – os vinhedos, o museu dedicado à Pablo Neruda em Isla Negra e um bairro onde não havíamos nos hospedado em Santiago, o Belas Artes.

Saímos do Brasil no dia 30 de janeiro voando pela Gol e foi tudo tranquilo – cada vez mais gosto do serviço deles, o único porém é não haver opções de entretenimento à bordo, então, leve livros, revistas, iPad… Levamos cerca de 1h15min até São Paulo e, depois, até Santiago, mais 3h40min num voo noturno. Chegamos na capital chilena por volta das duas da manhã e fomos direto até o nosso hotel.

Dicas de Santiago

O charmoso – e com bom preço – Casona Loreto

Onde se hospedar em Santiago

Ficamos hospedados no excelente Casona Loreto e só temos a elogiar. Escolhemos o hotel fazendo a nossa clássica combinação de localização/nota do Booking – queríamos muito explorar a pé a região onde fica o hotel (o bairro Belas Artes) e o custo-benefício do hotel é ótimo. Resumindo, ele tem um preço padrão Ibis mas com charme a mais, já que funciona num casarão antigo do início do século passado – todo reformado, claro. Fora que é como se fosse uma pousada e, cada vez mais, busco opções de hospedagens menores.

A localização é muito boa, fácil para explorar diversos locais a pé ou então para ir e voltar com metrô. É uma boa base também para explorar a cidade com Uber. Quarto e cama confortáveis, silencioso. Não usamos a piscina, mas curtimos o final do dia na área externa, um bom lugar para uma leitura!

Telefonia e internet

Já estabelecidos em Santiago, nossa primeira providência foi comprar um chip local já que tanto eu como a Letícia não podemos ficar totalmente desconectados do trabalho por dez dias (alguém pode, hoje em dia?). Encontramos primeiro uma loja da Movistar mas, lá, nos explicaram que não valeria a pena adquirir o chip que queríamos. Nosso objetivo era usar o Waze em nossas viagens de carro pelo Chile e o vendedor nos informou que isso seria impossível com o chip que eles vendiam, com foco nas redes sociais – e ainda nos indicaram a loja da Claro!

Fomos, então, em busca da loja da Claro indicada para adquirir a franquia de dados, na Avenida Libertador Bernardo O’Higgins 1475. Compramos nosso chip por 2.000 pesos, o que dá cerca de doze reais e, assim, resolvemos esta questão. Atenção pra dica: depois de adquirir seu chip de telefone, você precisa recarregá-lo em uma farmácia, supermercado ou banca de revistas! Nós adquirimos a recarga de 4gb de dados e 80 minutos de ligações locais por 3.500 pesos chilenos que durava por 15 dias (o custo na nossa moeda foi de R$ 20). Ou seja: para ter um celular funcionando no Chile para serviços de internet e alguma eventual ligação para hotel ou táxi, gastamos a bagatela de R$ 32! Baratíssimo! Há muitas lojas e opções, e muitos preferem ir no Shopping Costanera, como tenho visto em muitos blogs por aí.

Dicas de Santiago

Sobre Santiago

Moderna e charmosa, Santiago impressiona seus visitantes antes mesmo do avião pousar – da janelinha, o espetáculo da Cordilheira dos Andes e sua imensidão de picos desperta olhares atentos. A cidade fica localizada em um vale e a cordilheira está sempre onipresente em seus passeios, um destaque à parte nessa fabulosa cidade.

A cidade é grande, limpa, arborizada, tem um sistema de metrô eficiente e pontos turísticos variados, que cada vez atraem mais brasileiros. Apesar de ser uma cidade de grande porte e ser cheia de movimento em algumas áreas, Santiago ainda reserva em alguns de seus bairros a boemia e tranquilidade de outros tempos. Uma viagem à cidade é interessante para conhecer edifícios históricos, visitar museus e parques com uma bela visão panorâmica, desfrutar de boas refeições e esquiar. E, é claro, ver a neve de perto pela primeira vez, para quem vai no inverno, como a Manu já fez e contou tudinho neste post!

Nós visitamos o Museu de Belas Artes e, de lá, caminhamos pelo bairro todo. O museu é o mais antigo da América Latina e foi fundado em 1880 e tem um patrimônio artístico composto por mais de 3.000 peças! Além de uma ampla seção de pinturas e esculturas chilenas, abrangendo a produção artística do país desde o período colonial, o museu conserva núcleos de arte universal, destacando-se as coleções de pinturas italianas, espanholas e flamengas, gabinete de gravuras, coleções de desenhos e fotografias e um conjunto de esculturas africanas. E ainda tem uma imensa biblioteca especializada em artes visuais, com aproximadamente 100 mil volumes e realiza exposições temporárias e itinerantes.

Vá lá: Museo de Bellas Artes. Endereço: Jose Miguel de la Barra 650, Santiago. Horários: de terça-feira a domingo, das 10h às 18h45min. Telefone: 56-2 49 91 600 | Site

Dicas de Santiago do Chile

Dali, demos um pulinho no Cerro Santa Lucía, que tem um pequeno parque urbano de onde se vê a cidade do alto e cuja entrada é gratuita. Antes de chegar ao topo do cerro e se impressionar com a vista, vale passear calmamente pelos parques e pracinhas dentro do cerro. Fique atento aos horários: no verão, o Cerro Santa Lucía funciona das 9h as 20h. Já no inverno, abre às 9h e fecha às 18h.

Vá lá: Cerro Santa Lucía. Endereço: Av. O’Higgins, Santiago. Telefone: 5691401819 | Site

Terraza Neptuno, onde há uma grande fonte inspirada na Fontana de Trevi, de Roma, na Itália.

Cansados de tanto caminhar, pegamos um Uber até o Costanera Center, um shopping enorme que fica no bairro da Providencia e onde pretendíamos almoçar no charmoso Tanta, restaurante do grande chef Gastón Acurio, que serve uma comida peruana espetacular. Seu edifício central tem uma altura de 300 metros, o que o faz ser arranha-céus mais alto do Chile e de toda a América Latina (e caro para quem quiser subir ao topo e ver a cidade – R$ 75,00 por pessoa).

Antes de qualquer coisa, pedimos um drink para abrir o apetite – optamos pelo Chicha Limeña Punch, feito com chicha morada (um refresco peruano feito de milho roxo e frutas), pisco, abacaxi e maracujá… Simplesmente fabuloso! De entrada, optamos pelo ceviche clássico que estava perfeito e, de prato principal, o Lomo Saltado, um prato típico da culinária peruana com verduras super bem temperadas. Matamos um pouco a saudade do Peru e deste restaurante, que frequentamos em Lima – a comida é deliciosa e o custo-benefício é muito bom, sem doer no bolso! O único adendo negativo foi a trilha sonora. O tempo todo, ficou rolando uma ranchera peruana meio alta, podia ter uma música ambiente mais agradável. Mas nada que estragasse o conjunto completo da experiência.

Vá lá: Tanta. Endereço: Av. Andrés Bello 2425, Piso 5, Local 5156, Providencia, Santiago. Horários: 12h às 00h. Telefone: 56-26189752 | Site

Dicas de Santiago do Chile

Dali, decidimos ficar caminhando pelo shopping, cheio de lojas superbacanas e, antes de voltar ao hotel pra dar uma descansadinha, paramos no café C’est Si Bon, onde fomos super bem atendidos e tomamos um ótimo café orgânico com esse pedacinho (eu disse “pedacinho”, perceba na foto abaixo) de torta de chocolate. A decoração do local é super bacana e o atendimento é ótimo, foi uma boa surpresa! Ideal para descansar e olhar o movimento pra ter fôlego de turistar novamente.

Vá lá: C’est Si Bon. Endereço: Av. Andrés Bello 2425, Local 1152, Providencia, Santiago. Horários: 8h às 00h. Telefone: 56 9 8690 4090 | Site

Dicas de Santiago do Chile

Voltamos ao hotel para dar uma esticada, decidimos que gostaríamos de jantar pelas redondezas do bairro onde estávamos, pra sair caminhando e aproveitar a experiência de estar em Santiago como locais. Saímos sem rumo e a Letícia, sempre observadora, decidiu entrar em uma porta com batente cor-de-rosa e encontramos o Sarita Cocina Peruana Travesti. O nome já chama a atenção e é uma homenagem a uma peruana chamada Sara Colonia Zambrano, que ajudava indigentes, prisioneiros, homossexuais, transexuais e travestis e viveu apenas 26 anos. Pergunte aos chilenos/peruanos e eles te contarão que são atribuídos diversos milagres à ela, apesar de não ser reconhecida como santa pela Igreja Católica.

A decoração do local é única, bastante colorida e exótica e a experiência de estar lá é muito bacana! A trilha sonora é ótima, a comida é deliciosa – pedimos um ceviche tropical e tomamos vinho branco para acompanhar e o custo é super acessível! Gastamos 11.900 pesos pelo nosso prato (cerca de R$ 70) e ele é muito bem-servido e dá para duas pessoas tranquilamente. Indico muito para outros viajantes!

Vá lá: Sarita Colonia Cocina Peruana Travesti. Endereço: Loreto, 40, Recoleta, Santiago. Horários: 20h às 00h. Telefone: 56 2 2881 3937 | Site

Dicas de Santiago do Chile

Seguro de viagem

Caso esteja planejando viajar para o Chile, uma boa pedida é contratar o seguro viagem – ele não é obrigatório como para os viajantes que vão para a Europa, mas te dá segurança caso algum imprevisto aconteça. Viaje tranquilo com seu seguro viagem Seguros PromoReal SegurosMondial Assistance ou World Nomads.

____

Recomendados pelo blogueiro para uma viagem perfeita
Guias, transfers, hospedagens e outros serviços para uma viagem tranquila e segura
Alugue seu carro com Rental Cars ou RentCars
Reserve seu hotel
Compre seu ticket de trem
Evite filas nas atrações turísticas e programe seus bate-volta comprando ingressos e passeios antecipados
Reserve seu voo
Viaje tranquilo com seu seguro viagem Seguros PromoReal SegurosMondial Assistance ou World Nomads
Serviço de câmbio confiável e com boas taxas, com desconto para leitor do Viajando: Confidence

___

banners05animado01

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

Tags

Trackbacks/Pingbacks

  1. Conhecendo a vinícola Clos Apalta, no Vale do Colchágua (Chile) - […] nossa trip chilena do verão de 2018, também pode se interessar pelas nossas dicas de Santiago, Algarrobo, Isla Negra e Valle de Casablanca. Dali,…
  2. Tour e almoço na vinícola Viñas Montes, do Vale do Colchágua (Chile) - […] acompanhando nossa trip chilena deste ano, pode gostar de dar uma espiada nas nossas dicas de Santiago, Algarrobo, Isla Negra e Valle de Casablanca.…
  3. Tour e almoço na vinícola Viu Manent, no Chile - […] acompanhando nossa trip chilena deste ano, pode gostar de dar uma espiada nas nossas dicas de Santiago, Algarrobo, Isla Negra e Valle…
  4. Onde ficar para explorar o Vale Colchágua - descubra o excelente Hotel Parronales - […] de passar por Santiago, Algarrobo, Isla Negra e Valle de Casablanca, partimos para nosso próximo destino de nossas […]
  5. Casa Isla Negra de Pablo Neruda - […] dicas e saber tudo sobre o passeio! Se quiser começar a viagem do início, leia antes sobre nossos passeios…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *