Casa Isla Negra de Pablo Neruda: dicas para o passeio

Atualizado por em 03/03/2018

Rogério Milani

Em nossa viagem mais recente ao Chile, fomos conhecer a belíssima e icônica Casa Isla Negra de Pablo Neruda – vem pegar dicas e saber tudo sobre o passeio! Se quiser começar a viagem do início, leia antes sobre nossos passeios em Santiago e nossa base em Algarrobo para explorar praias do Pacífico, Isla Negra e vinícolas do Valle de Casablanca e San Antonio..

Casa Isla Negra de Pablo Neruda

Casa Isla Negra de Pablo Neruda: como chegar

Basicamente, existem três formas principais de chegar até Isla Negra para conhecer a “terceira” casa de Neruda (embora essa tenha sido a primeira comprada por ele, foi a última em que morou e é onde o escritor vencedor do Nobel está enterrado). Uma delas é via transfer, já que Isla Negra costuma ser oferecida em tours combinados com alguma vinícola do vale de Casablanca. Não vamos indicar nenhuma empresa pois fizemos o trajeto de carro alugado, que é nossa segunda sugestão: é relativamente simples ir desta forma. Alugue seu carro com Rental Cars ou RentCars, como nós fizemos – são duas empresas com boas taxas. Isla Negra fica a 75 km de Valparaíso e 115 km de Santiago. De Algarrobo, onde estávamos hospedados, a distância é de apenas 20 km (em cerca de 25 minutos chegamos lá pela via G-98-F). Não nos perdemos – as estradas são super bem sinalizadas e, se você tiver Waze como nós, melhor ainda.

A terceira forma é o ônibus. Se você sair de Santiago, vá ao terminal Alameda (metrô Universidad de Santiago, linha 1) e compre passagem na TurBus a Isla Negra; você deve ser embarcado num ônibus a Algarrobo. A viagem leva cerca de duas horas. Se você sair de Valparaíso, vá à rodoviária local e procure o guichê da Pullman Bus Lago Peñuelas. A viagem leva 1h40min, aproximadamente. Se você sair de Algarrobo e quiser ir de ônibus, dirija-se à rodoviária local e procure o mesmo guichê (da Pullman Bus Lago Penuelas), que faz o trajeto em pouco mais de 20 minutos.

Casa Neruda Isla Negra from Viajando bem e barato on Vimeo.

Isla Negra: informações gerais

Chegamos numa manhã nublada empolgados para conhecer a casa de Pablo Neruda que ainda não conhecíamos. A casa, na minha opinião, é a que mais tem “cara” de museu – pela quantidade de objetos e pelas peculiaridades do poeta que estão ali. Já de primeira, você vê uma locomotiva no jardim e não entende muito bem – mais tarde, nos foi explicado que seria uma homenagem ao pai de Pablo Neruda, que era ferroviário.

A casa tem nome de Isla Negra porque era aqui que Neruda trabalhava – ele se sentia “ilhado” (no bom sentido) e escrevia ouvindo o barulho peculiar das ondas do Oceano Pacífico (confira no vídeo ali acima) e pediu para instalarem um telhado de zinco no escritório onde produzia para que ele pudesse lembrar do barulho da chuva que ouvia na casa em que cresceu, no sul do Chile. Casa Isla Negra de Pablo Neruda

Fizemos toda a visita ouvindo o audioguide em português e a casa é muito interessante até pra quem conhece pouco a obra do escritor e poeta: peculiar e cheia de objetos que remetem à vida marítima, é uma verdadeira declaração de amor à Matilde, o grande amor de sua vida. Aparentemente, essa era sua casa favorita e onde ele gostava de guardar todas suas bugigangas e memorabilia –  ele viveu ali desde 1939 até a sua morte em 1973 (tempo durante o qual ele esteve em exílio e fez várias viagens prolongadas). Durante muito tempo, sua morte foi controversa pois ele foi perseguido pela ditadura chilena e alguns acreditavam que teria sido envenenado. Há poucos anos, seu corpo foi exumado e não foi encontrado rastro algum de envenenamento – ele passou mal em casa e, levado às pressas para Santiago, não resistiu. Está enterrado em Isla Negra, junto de Matilde, como ele queria – os túmulos estão voltados para o mar, o último gesto romântico do poeta.

Casa Isla Negra de Pablo Neruda

“Voltei de minhas viagens. Naveguei construindo a alegria”, Pablo Neruda mandou inscrever numa viga na entrada de Isla Negra – um detalhe que nós amamos. O jardim da casa é belíssimo e a vista para o Oceano Pacífico é de tirar o fôlego, pena que o interior da casa não pode ser fotografado de forma alguma.

A Fundação Neruda mantém a casa museu que é aberta das 10h às 18h, de março a dezembro; e das 10h horas às 20h nos meses de janeiro e fevereiro. A visita “auto-guiada” custa CLP 5.000 (ou 1.500 para estudantes e crianças) e está disponível em espanhol, inglês, francês, português e alemão. Não é necessário fazer reservas com antecedência, mas é bom chegar cedo na alta temporada, pois há um limite de acesso por hora.

Casa Isla Negra de Pablo Neruda

Onde comemos em Isla Negra

Quando bateu a fome, decidimos comer no restaurante que faz parte da Fundação, o El Rincón del Poeta. O lugar tem uma vista incrível do Oceano Pacífico e serve frutos do mar – pedimos algumas porções de ceviche e bebemos um suco, afinal estávamos dirigindo. A comida estava boa – mas o mais bacana do local é o ambiente rústico e totalmente condizente com o clima que encontramos ao visitar a casa do Neruda em Isla Negra. O preço é similar ao de outros restaurantes na região, levando-se em conta a proximidade com o museu e a conveniência.

Casa Isla Negra de Pablo Neruda

____

Recomendados pelo blogueiro para uma viagem perfeita
Guias, transfers, hospedagens e outros serviços para uma viagem tranquila e segura
Alugue seu carro com Rental Cars ou RentCars
Reserve seu hotel
Compre seu ticket de trem
Evite filas nas atrações turísticas e programe seus bate-volta comprando ingressos e passeios antecipados
Reserve seu voo
Viaje tranquilo com seu seguro viagem Seguros PromoReal SegurosMondial Assistance ou World Nomads
Serviço de câmbio confiável e com boas taxas, com desconto para leitor do Viajando: Confidence

___

banners05animado01

SalvarSalvar

SalvarSalvar

Tags

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *